César Santos

Postado às 05h06 Coluna Nenhum comentário Enviar por e-mail

Sucessão mossoroense segue a sua marcha lenta

Passou o carnaval, agora começa o ano eleitoral. Certo? Em Mossoró, não. É pouco provável que os grupos políticos avancem nos dias próximos. Quem sabe depois da Semana Santa? Novo prazo, diria.

Portanto, não esperem grandes emoções para amanhã, porque não vão acontecer. No máximo, no máximo… uma especulação ali, outra acolá. De concreto, nada.

Por que isso acontece? Simples:

A sucessão deve ser conduzida por quem está no cargo em disputa, no caso o prefeito, como o de Mossoró não está bem na fita, nem tem condições de ditar as “regras do jogo”, a corrida eleitoral fica parada. Silveira Júnior (PSD) deseja ir à disputa, mas sabe que não tem condições eleitorais, devido a péssima gestão que é reprovada por 86,6% da população, segundo a última pesquisa divulgada, no finalzinho de 2015.

Além disso, os problemas acumulados chegaram a níveis insuportáveis, desafiando o gestor a pelo menos amenizar o quadro.

O cenário é devastador com salários atrasados, dívidas com fornecedores e prestadores de serviços, sucateamento do sistema de saúde (não tem insulina nas Unidades Básicas há cinco meses, aparelhos quebrados, prédios avariados etc.), ameaça de greve na educação (início do ano letivo adiado e sequer foi realizada a Semana Pedagógica, porque falta honrar compromissos com os professores como o 14.º salário de 2015), lixo acumulado nas ruas, iluminação pública precária, além da completa falta de obras estruturantes.

Para piorar, o cenário da economia nacional não permite ao prefeito o direito de planejar o futuro próximo, podendo ser dito que a administração sequer tem capacidade de elaborar o calendário de pagamento da folha salarial.

Diante do quadro aterrador, Silveira decidiu deixar de lado o projeto eleitoral, realizando uma reforma administrativa sem contemplar a política, tanto é que sequer ouviu os partidos aliados e a sua bancada na Câmara Municipal.

Com a fragilidade político-administrativa de Silveira, os grupos adversários, que vão ter candidaturas próprias, não vêem necessidade de antecipar o processo.

Vão deixar mais para frente, porém, sem perder o olhar para o tabuleiro sucessório. Se houver necessidade, eles tomarão posição.Caso contrário, continuarão sem alterar o ritmo.

A exceção fica por conta do grupo de empresários que mira o Palácio da Resistência. Eles se movimentam na tentativa de ocupar espaços, aproveitando-se da “preguiça” dos grupos tradicionais. E até tem conseguido ocupar parte do noticiário político.

Fora isso, a sucessão municipal continuará sem graça.

 

Silveira entrega executivas ao PT

A porção petista ligada à ala governista emplacou três secretarias executivas da gestão Silveira Júnior: Viviana Bezerra de Mesquita emplacou a Cultura; Alfredo Fernandes, a Mobilidade Urbana; e José Barbosa, Gestão de Pessoas. As três nomeações estão publicadas no Jornal Oficial do Município (JOM). Além das nomeações, o prefeito garantiu os espaços do presidente interino Nélson Gregório que não carecem de nomeações. Gregório está satisfeito. À margem do Palácio, a outra bancada do PT está indignada. E o vice-prefeito Luiz Carlos esperando que o partido respeite a sua história.

 

Troca-troca de siglas na Câmara

A primeira data importante no ano eleitoral é 2 de abril, quando termina o prazo de filiação dos que pretendem disputar as eleições de 2 de outubro. Em Mossoró, a “janela” vai alterar a composição de partidos na Câmara Municipal. Os vereadores Francisco Carlos (PV), Ricardo de Dodoca (PTB), Flavinho Tácito (DEM) e Claudionor dos Santos (PMDB) cogitam mudar de legendas. Estudam novas opções.

 

Wilma fora

O carnaval de Natal produziu fatos políticos, vários, mas, o mais importante foi a confirmação de que a vice-prefeita Wilma de Faria (sem partido) não será mantida na chapa do prefeito Carlos Eduardo (PDT). O vice será do PMDB, com favoritismo para o empresário Marcelo Queiroz.

 

Outra especulação

A deputada Márcia Maia, filha de Wilma, poderá seguir com a mãe para o PR e ser candidata à prefeita de Natal. Sonho de consumo do líder republicano, ex-deputado João Maia. A parlamentar topa.

 

Casa comum, nossa responsabilidade

A Campanha da Fraternidade de 2016 vai incentivar a promoção da justiça e do direito ao saneamento básico e à água potável. A Igreja colocará o tema em debate no sentido de garantir políticas públicas em favor do meio ambiente.

 

Fora

Cochicharam no ouvido do vice-prefeito Luiz Carlos Martins que o PT não lhe dará legenda para ser candidato nas eleições deste ano. Nem à Prefeitura, nem à Câmara. É carta fora do baralho petista.

 

Mentor da morte de F. Gomes vai a júri

O ex-pastor Gilson Neudo Soares do Amaral, acusado de ser um dos mentores do assassinato de F. Gomes, vai a júri popular no dia 16 de março, no Fórum de Caicó. O crime ocorreu em outubro de 2010, sendo desvendado pela delegada especial Sheyla Freitas. Os criminosos receberam R$ 8 mil para tirar a vida do radialista, com o pastor usando R$ 3 mil de uma igreja evangélica.

 

Petrobras suja

A Petrobras foi eleita como o segundo maior escândalo de corrupção do mundo, ficando atrás apenas do ex-presidente ucraniano Viktor Yanukovych. A “Lava Jato” superou casos rumorosos como a corrupção na Fifa.

Mosquito x jogos

Está cada vez mais perigosa a realização dos Jogos Olímpicos do Rio, com a ameaça do Aedes aegypti. Se o governo brasileiro não inibir a ação do mosquito da dengue, chikungunya e zika, os jogos estarão comprometidos.

 

É NOTÍCIA

1- Nesta data, em 1945, era fundada a Associação Cultural Desportiva Potiguar. Clube de Mossoró, que levou aos campos o time do Potiguar. Sargento Edwardo Monteiro foi o primeiro presidente.

2- O carnaval de Apodi cresceu em número de foliões, recebendo boa parte que brincava em Macau. Mas, a festa deixou a desejar em organização. De qualquer forma, foi um grande carnaval.

3- O mercado financeiro elevou de 7,26% para 7,56% a estimava da inflação para este ano. O boletim do Banco Central também prevê inflação alta em 2017. O sofrimento vai continuar.

4- O juiz Sérgio Moro autorizou a Polícia Federal a investigar o sítio de Atibaia, que era frequentado pelo ex-presidente Lula (PT). A abertura do inquérito deixa o petista em situação delicada.

5- Quatro mortes foram registradas nas rodovias que cortam o Rio Grande do Norte. O mesmo número do carnaval de 2015, com um fato positivo: o número de acidentes foi menor.

 

FRASE

“O próximo prefeito de Natal será Rafael Motta.”

JOSÉ DIAS – Deputado, lançando a candidatura do jovem deputado federal à Prefeitura de Natal.


Postado às 05h00 Túnel do Tempo Nenhum comentário Enviar por e-mail

De 1650 – Morre o filósofo e matemático francês René Descartes.

De 1917 – Morre aos 45 anos o médico sanitarista Oswaldo Cruz, um dos maiores nomes da saúde pública no Brasil.

De 1929 – Tratado de Latrão é assinado por Mussolini e Pio XI, criando o Estado do Vaticano.

De 1945 – Fundação da Associação Cultural Desportiva Potiguar (ACDP), de Mossoró.

De 1973 – Piloto brasileiro Emerson Fittipaldi é o vencedor do primeiro Grande Prêmio de Fórmula 1, em São Paulo.

De 1982 – Partido dos Trabalhadores (PT) consegue o registro definitivo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

De 1990 – Nelson Mandela é libertado na África do Sul, após 28 anos de prisão.

De 1991 – “O Pasquim”, semanário de humor e resistência, deixa de circular.


Postado às 15h06 política Nenhum comentário Enviar por e-mail

O TRE do Ceará julgará na segunda-feira (15) uma ação que pode levar à queda do governador Camilo Santana.

Alegando que o ex-governador Cid Gomes usou a máquina pública para eleger o aliado, o Ministério Público Eleitoral pede ainda que os dois fiquem inelegíveis por oito anos.

Para demonstrar que convênios foram firmados e recursos repassados aos municípios com objetivos eleitorais, o Ministério Público preparou um parecer de 80 páginas.

Entre elas, cerca de 30 são tabelas e gráficos que mostram que 70% dos convênios foram firmados entre os dias 1º e 7 de julho de 2014, “deixando de cumprir várias formalidades, inclusive realizando imediato repasse”.

  • Fonte: Radar – Vera Magalhães

Postado às 13h45 Gerais Nenhum comentário Enviar por e-mail

“O acesso à água potável e ao esgotamento sanitário é condição necessária para a superação da injustiça social e para a erradicação da pobreza e da fome, para a superação dosaltos índices de mortalidade infantil e de doenças evitáveis e para a sustentabilidade ambiental”. Com essa mensagem, o papa Francisco convida as pessoas a se mobilizarem, a partir de suas comunidades, para promoção da justiça e do direito ao saneamento básico, na Campanha da Fraternidade Ecumênica 2016.

Lançada hoje (10) pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), a campanha vai alertar sobre o direito de todas aspessoas ao saneamento básico e debater políticas públicas e ações que garantam a integridade e o futuro do meio ambiente. Com o tema “Casa comum, nossa responsabilidade” e o lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”, a campanha também vai tratar do desenvolvimento, da saúde integral e da qualidade de vida aos cidadãos.

O presidente do Conic, dom Flávio Irala, disse que tratar do tema é fundamental porque ele nem sempre tem visibilidade nas propostas públicas e nos movimentos sociais.

campanha da fraternidade 2016

“Nos preocupamos com o fato de que mais da metade da população permaneçam sem acesso à rede de coleta de esgoto e que apenas 40% dos esgotos sejam tratados. Nenhuma pessoa deve ser privada do acesso aos benefícios do saneamento básico em função da sua condição socioeconômica. O acesso ao saneamento promove a inclusão social e a garantia dos principais instrumentos de proteção da qualidade dos recursos hídricos e dos inibidores de doenças, como cólera, febre amarela, chikungunya, dengue, diarreia, bem como para evitar a proliferação do vírus Zika”, disse.

Dados divulgados pelo Conic mostram que, mesmo estando entre as maiores economias do mundo, o Brasil tem mais de 100 milhões de pessoas sem saneamento básico.

O ministro das Cidades, Gilberto Kassab, também esteve na CNBB e disse que o governo federal fará sua parte para dar todo apoio nessa campanha. “É fundamental que possamos continuar investindo cada vez mais, para quetenhamos condições de combater epidemias, que possamos levar qualidade de vida e dignidade às pessoas”, afirmou.

Realizada no Brasil desde 1963, esta é a quarta vez que a Campanha da Fraternidade é lançada pela CNBB junto com o Conic – as outras ocorreram em 2000, 2005 e 2010. Este ano, a campanha ecumênica conta também com o apoio da Misereor, entidade da Igreja Católica na Alemanha que trabalha na cooperação para o desenvolvimento de países da Ásia, da África e da América Latina.

Dentro da programação da campanha, no próximo dia 15 haverá uma audiência pública no Congresso Nacional sobre o tema.

  • Fonte: Agência Brasil

Postado às 11h25 políticaSaúde Nenhum comentário Enviar por e-mail

Radar – Vera Magalhães

O grupo que defende o nome de Hugo Motta para a liderança do PMDB na Câmara fez duras críticas à presidente Dilma Rousseff devido à possibilidade de ela exonerar temporariamente o ministro da Saúde, Marcelo Castro, para que ele vote na recondução de Leonardo Picciani.

Nas palavras de Lúcio Vieira Lima, um dos articuladores da candidatura de Motta, “Dilma mostra que não tem responsabilidade com o país” e que “está brincando com a zica”, num trocadilho com a epidemia do vírus zika.


Postado às 11h15 política Nenhum comentário Enviar por e-mail
José Dias: "O prefeito de Natal vai ser Rafael Motta"

José Dias: “O prefeito de Natal vai ser Rafael Motta”

O veterano deputado estadual José Dias, que não tem papas na língua, nem pensa antes de falar, lançou essa durante o Carnaval:

“O próximo prefeito de Natal será Rafael Motta.”

Referiu-se ao jovem deputado federal, filho do deputado estadual Ricardo Motta, que há poucos dias arrancou o comando do PSB potiguar das mãos da vice-prefeita Wilma de Faria.

Dias não mediu as palavras e causou estranheza, por dois fatos:

1 – Ele está trocando o PSD pelo PSDB para apoiar a candidatura do deputado federal tucano Rogério Marinho à Prefeitura de Natal.

2 – Rafael Motta nunca disse, nem mostrou interesse, de disputar à sucessão natalense.

Coisas de José Dias.


Postado às 11h02 Justiça Eleitoral Nenhum comentário Enviar por e-mail

O calendário das Eleições Municipais 2016, aprovado pelo Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em novembro do ano passado, incorpora as modificações introduzidas pela Lei 13.165, aprovada pelo Congresso Nacional em 29 de setembro de 2015. O calendário contém as datas do processo eleitoral a serem respeitadas por partidos políticos, candidatos, eleitores e pela própria Justiça Eleitoral.

Conforme o previsto na Constituição Federal, a eleição será no dia 2 de outubro, em primeiro turno, e no dia 30 de outubro, nos municípios onde houver segundo turno. Os eleitores vão eleger os prefeitos, vice-prefeitos e vereadores dos municípios brasileiros.

Filiação partidária

Quem quiser concorrer aos cargos eletivos deste ano deve se filiar a um partido político até o dia 2 de abril de 2016, ou seja, seis meses antes da data das eleições.

Convenções partidárias

As convenções para a escolha dos candidatos pelos partidos e a deliberação sobre coligações devem ocorrer de 20 de julho a 5 de agosto de 2016.

Registro de candidatos

Os pedidos de registro de candidatos devem ser apresentados pelos partidos políticos e coligações ao respectivo cartório eleitoral até às 19h do dia 15 de agosto de 2016.

Propaganda eleitoral

A campanha eleitoral foi reduzida de 90 para 45 dias, começando em 16 de agosto. O período de propaganda dos candidatos no rádio e na TV também foi diminuído de 45 para 35 dias, tendo início em 26 de agosto, em primeiro turno.

Teste público de segurança

O dia 31 de março é o prazo final para o TSE realizar o teste público de segurança do sistema eletrônico de votação, apuração, transmissão e recebimento de arquivos que serão utilizados nas eleições. As datas definidas para a realização do teste são os dias 8, 9 e 10 de março de 2016.

Campanhas institucionais

A partir do dia 1º de abril, o TSE deverá promover em até cinco minutos diários, contínuos ou não, requisitados às emissoras de rádio e televisão, propaganda institucional destinada a incentivar a participação feminina na política, além de esclarecer os cidadãos sobre as regras e o funcionamento do sistema eleitoral brasileiro.

Remuneração de servidores

A partir de 5 de abril, 180 dias antes das eleições, até a posse dos eleitos, é vedado aos agentes públicos fazer, na circunscrição do pleito, revisão geral da remuneração dos servidores públicos que exceda a recomposição da perda de seu poder aquisitivo ao longo do ano da eleição.

Retirada e transferência de título

O dia 4 de maio é a data limite para o eleitor requerer inscrição eleitoral ou transferência de domicílio. Também é o último dia para o eleitor que mudou de residência dentro do município pedir alteração no seu título eleitoral e para o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida solicitar sua transferência para Seção Eleitoral Especial.

Programas de comunicação

A partir do dia 30 de junho fica vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição de multa e de cancelamento do registro da candidatura.

Propaganda partidária

Já a partir do dia 1º de julho não será veiculada a propaganda partidária gratuita prevista na Lei dos Partidos Políticos (Lei 9.096/1995) nem será permitido nenhum tipo de propaganda política paga no rádio e na televisão.

Condutas vedadas

Três meses antes das eleições, a partir do dia 2 de julho, os agentes públicos ficam proibidos das seguintes condutas:

– Nomear, contratar ou de qualquer forma admitir, demitir sem justa causa, suprimir ou readaptar vantagens ou por outros meios dificultar ou impedir o exercício funcional e, ainda, remover, transferir ou exonerar servidor público, ressalvados os casos de: nomeação ou exoneração de cargos em comissão e designação ou dispensa de funções de confiança; nomeação para cargos do poder Judiciário, do Ministério Público, dos Tribunais ou Conselhos de Contas e dos órgãos da Presidência da República; nomeação dos aprovados em concursos públicos homologados até 2 de julho de 2016; nomeação ou contratação necessária à instalação ou ao funcionamento inadiável de serviços públicos essenciais, com prévia e expressa autorização do chefe do Poder Executivo; transferência ou remoção de militares, de policiais civis e de agentes penitenciário;

– realizar transferência voluntária de recursos da União aos estados e municípios e dos estados aos municípios, ressalvados os recursos destinados a cumprir obrigação formal preexistente para execução de obra ou de serviço em andamento e com cronograma prefixado e os destinados a atender situações de emergência e de calamidade pública.

Também a partir dessa data é vedado aos agentes públicos das esferas administrativas cujos cargos estejam em disputa na eleição:

– com exceção da propaganda de produtos e serviços que tenham concorrência no mercado, autorizar publicidade institucional dos atos, programas, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos municipais ou das respectivas entidades da administração indireta, salvo em caso de grave e urgente necessidade pública, assim reconhecida pela Justiça Eleitoral;

– fazer pronunciamento em cadeia de rádio e de televisão, fora do horário eleitoral gratuito, salvo quando, a critério da Justiça Eleitoral, tratar-se de matéria urgente, relevante e característica das funções de governo.

Ainda é vedada a realização de inaugurações, a contratação de shows artísticos pagos com recursos públicos e o comparecimento de qualquer candidato a inaugurações de obras públicas.

Emissoras de rádio e TV

A partir do dia 6 de agosto as emissoras de rádio e de televisão não poderão veicular em programação normal e em noticiário, ainda que sob a forma de entrevista jornalística, imagens de realização de pesquisa ou de qualquer outro tipo de consulta popular de natureza eleitoral em que seja possível identificar o entrevistado ou em que haja manipulação de dados; veicular propaganda política ou difundir opinião favorável ou contrária a candidato, partido, coligação, seus órgãos ou representantes; dar tratamento privilegiado a candidato, partido ou coligação.

Comício e sonorização

A partir do 16 de agosto, quando começa a propaganda eleitoral os candidatos, os partidos ou as coligações podem fazer funcionar, das 8 às 22 horas, alto-falantes ou amplificadores de som, nas suas sedes ou em veículos. Também os partidos políticos e as coligações poderão realizar comícios e utilizar aparelhagem de sonorização fixa, das 8 às 24 horas, podendo o horário ser prorrogado por mais duas horas quando se tratar de comício de encerramento de campanha.

Internet

Também a partir de 16 de agosto começará o prazo para a propaganda eleitoral na internet, sendo vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda paga.

Confira aqui a íntegra do Calendário Eleitoral das Eleições de 2016.

  • Fonte TSE

10 fev.

Dois pesos…

Postado às 10h18 Segurança Nenhum comentário Enviar por e-mail

Os policiais militares escalados para o Carnaval de Apodi, no Médio Oeste potiguar, reclamaram muito do tratamento recebido da Prefeitura e do Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Norte.

Eles foram colocados em salas de aula da Escola Estadual Antônio Dantas improvisadas de quartos. Dormiram em colchonetes, sem mínimas condições.

Enquanto isso, segundo os próprios PMs, os agentes da Polícia Civil e da Polícia Rodoviária Federal, escalados para a mesma missão em Apodi, ficaram em hotéis.

O tratamento desigual gerou revolta.

O caso será denunciado ao Ministério Público pela Associação de Praças da Polícia Militar de Mossoró e Região (APRAM)

Mesmo assim, a Polícia Militar cumpriu o seu trabalho.

PM em Apodi


Postado às 05h05 Coluna Nenhum comentário Enviar por e-mail

“Esse homem é perigoso; ele acredita no que diz”

O ex-presidente Lula (PT) mediu antes de soltar a frase: “Não há uma viva alma mais honesta do que eu.” Sabia da repercussão, do jeito que imaginava e queria. Quanto mais repetida, mais a frase aproximaria do seu objetivo, qual seja, fincar na cabeça da massa popular que ele, realmente, é honesto.

Pouco importa se o mais honesto dos brasileiros, de qualquer classe social, raça ou religião, ficasse indignado com a arrogância da frase, pois o propósito é alcançar os menos esclarecidos, que são maioria no país.

Daí, quando fosse alcançado pela “Lava Jato” e a “Zelotes” de forma mais contundente, apareceria como perseguido das elites brasileiras, sustentado pela imagem de homem probo inserida na frase da “viva alma”.

A estratégia não é nova.

Lula repete Paul Joseph Goebbels, ministro da Propaganda de Adolf Hitler na Alemanha Nazista, que dizia que “uma mentira, repetida mil vezes, vira verdade”.

A ideia lulista leva em conta a posição de mito, sempre colocada acima do bem e do mal, logo, fácil de transformar mentira em verdade ou vice-versa.

A estratégia é providencial.

O ex-presidente está cada vez mais acuado pelas investigações do Ministério Público e da Polícia Federal, diante de evidências e documentos irrefutáveis.

O caso do triplex de Guarujá e do sítio de Atibaia revela as suas digitais de forma bem nítida, não restando dúvida de seu envolvimento em coisas, no mínimo, suspeitas.

Mas ele, invocando Goebbels, repete mil vezes que nada tem a ver com esses imóveis, acreditando ser possível transformar a mentira em verdade. Só que hoje a estratégia da Alemanha Nazista tem dificuldade para se sobrepor à opinião pública.

Joseph Goebbels exercia severo controle sobre os meios de comunicação e instituições educacionais; usava modernas técnicas de propaganda para, por (mau) exemplo, preparar, ideologicamente, o povo alemão para uma guerra agressiva. Era o início da década de 30.

De lá para cá se passaram oito décadas. O mundo é outro.

Lula não tem o controle que tinha o ministro de Hitler, embora os líderes dos movimentos sociais estejam a seu favor.

Os meios de comunicação e as instituições estão fincados nos alicerces da democracia, livres, independentes e fortalecidos pela liberdade de expressão ecoada nas mais diversas plataformas de comunicação, propagadas em tempo real pela grande rede.

Portanto, impossível hoje uma mentira virar verdade, mesmo repetida mil vezes.

Mas, outra frase de Goebbels parece bem mais atual:

“Esse homem é perigoso; ele acredita no que diz.”

 

Caneta do prefeito sem tinta eleitoral

O prefeito Silveira Júnior (PSD) mandou exonerar o ex-candidato a vereador João Batista da Rocha do cargo de “arquivista geral” da Secretaria de Administração e Finanças. Ele é irmão do ex-vereador de seis mandatos Chico da Prefeitura, que planeja retornar ao Legislativo mossoroense. Como o grupo de Chico tem forte influência no eleitorado da zona norte, principalmente nos bairros Barrocas, Bom Jardim e Santo Antônio, a exoneração de “Dão” é mais uma evidência que Silveira desistiu do projeto de reeleição. Ele já havia emitido sinal na reforma do secretariado, eliminando a influência política.

 

Decisão depois da Alemanha

A ex-governadora Rosalba Ciarlini (PP) afivela as malas para passar uma temporada na Alemanha. Vai matar a saudade da filha Carla e dos netos. Viaja após o carnaval e só retorna depois da Semana Santa. No retorno, iniciará, de forma efetiva, a sua participação no processo sucessório municipal. Favorita, segundo as pesquisas, Rosalba decidirá se será mesmo candidata à Prefeitura de Mossoró no pleito de outubro.

 

Safadão caro

Para quem tiver “cacau” a fim de dar uma esticadinha no carnaval de Caicó, hoje tem Wesley Safadão. Com um lembrete: o ingresso mais barato está custando R$ 200,00. O show acontece no clube da AABB.

Zerado

O Rio Grande do Norte está sem dose de vacina contra hepatite B. O estoque foi zerado no final de 2015 e não houve reposição até aqui. A dose deve ser aplicada em recém-nascidos. Não há previsão de reposição.

 

Cotado

O deputado de primeiro mandato Dison Lisboa (PSD) é o mais cotado para assumir a liderança do Governo na Assembleia Legislativa. Tem a confiança do governador Robinson Faria (PSD), movimenta-se bem na Casa e recebe o aval dos demais membros da bancada governista.

 

Segue

A saída de Fernando Mineiro da liderança do Governo não criará rusgas com Robinson Faria. Nada disso. Mineiro sai para ser o candidato do governador à Prefeitura de Natal no segundo turno, se ele passar.

 

Comunidade paga a limpeza pública

Moradores da Rua Marinho Dantas, no bairro Belo Horizonte, estão fazendo a limpeza pública. Ficaram cansados de pedir à Prefeitura para cumprir o seu dever. A comunidade paga a uma empresa privada para fazer a remoção do lixo.

 

Vaivém

Luciana Oliveira reassumiu o cargo de prefeita de Baraúna. O vice Edson Barbosa volta a essa condição, depois de fazer muito em pouco tempo. Luciana garante que vai colocar o “trem nos trilhos”.

 

Preso continua líder do Governo

Nos registros internos e no site do Senado, Delcídio Amaral continua líder do Governo Dilma na Casa. Detalhe: o senador petista está preso há mais de dois meses, por envolvimento na operação “Lava Jato”. Como a presidente não indicou o substituto, nem formalizou a destituição, o encarcerado continua líder. O mais grave é que Delcídio, da cadeia, recebe os benefícios do cargo.

 

É NOTÍCIA

1- A “Troça do Bem” sai hoje nas ruas de Tibau, do barzinho Viola Beach para o Candidus Beach, finalzinho da tarde. A camisa custa apenas R$ 25,00. A renda vai para o Albergue de Mossoró.

2- O JORNAL DE FATO volta ao trabalho na quarta-feira de Cinzas, 10, mas o portal de notícias defato.com fará a cobertura em tempo real durante os quatro dias de carnaval. É só acessar.

3- Quem for viajar pela BR-226, muito cuidado. A rodovia federal está esburacada, principalmente no trecho entre os municípios de Santa Cruz e Currais Novos. Prudência é a palavra de ordem.

4- As lojas do Partage Shopping Mossoró só não abrem as portas na terça-feira de carnaval, 9. Já a área de alimentação, salas de cinema e o boliche funcionarão normalmente todos os dias.

5- A Regional Mossoró da Caern mantém uma equipe de água e uma de esgoto 24 horas durante o carnaval. O consumidor, em caso de urgência, deve ligar para o número (84) 3315-4600.

 

FRASE

“Uma mentira, repetida mil vezes, vira verdade.”

JOSEPH GOEBBELS – Ministro da Propaganda de Adolf Hitler da Alemanha Nazista.


Postado às 11h13 esporte Nenhum comentário Enviar por e-mail
Presidente Hideraldo Bezerra questionará na Justiça a eleição de Fausto Cunha (braços cruzados)

Presidente Hideraldo Bezerra questionará na Justiça a eleição de Fausto Cunha (braços cruzados)

A escolha do advogado Fausto Cunha Júnior para presidir a Federação Norte-riograndense de Futsal vai ser questionada na Justiça.

Há indícios de fraude.

A acusação é feita pelo atual presidente da entidade, professor Hideraldo Bezerra, que aponta uma série de irregularidades.

Segundo Hideraldo, o advogado foi eleito com votos de filiados que estavam inativos na federação e na Confederação Brasileira de Futsal.

Dos 12 votos que Fausto recebeu, apenas 1 (AABB) estava apto.

As eleições transcorreram de forma tumultuada, inclusive, sendo encerrada às 3 horas da manhã da sexta-feira (5).

Vai render.