Postado às 13h51 Eleições 2014 Nenhum comentário Enviar por e-mail

Nesta sexta-feira (24) 870 policiais militares foram deslocados para o interior do Estado no intuito de reforçar o policiamento no segundo turno das eleições 2014, que ocorre no próximo domingo (26).

“Serão 3,2 mil policiais distribuídos nos 1,6 mil locais de votação em todos os 167 municípios do Estado”, disse o Comandante Geral da Polícia Militar do RN, Coronel PM Francisco Canindé de Araújo Silva.

Para o segundo turno, a Polícia Militar teve um aumento de 11% no efetivo deslocado para o interior do Estado, de modo a inibir os crimes eleitorais nas zonas eleitorais de todo o Estado.

Além do efetivo que ficará na segurança do pleito em cada seção eleitoral, a Polícia Militar do RN estará garantindo a segurança ostensiva em todo o Estado com o emprego do policiamento em todas as suas modalidades.

A Polícia Militar ainda atuará no pleito eleitoral na escolta das urnas aos locais de votação através do efetivo da ROCAM e do Esquadrão Águia, no intuito de garantir a lisura do pleito.


Postado às 09h46 Eleições 2014 Nenhum comentário Enviar por e-mail

A dois dias do segundo turno das eleições, termina nesta sexta-feira (24) a propaganda eleitoral gratuita veiculada no rádio e na televisão. Também é a data limite para a divulgação paga de propaganda eleitoral na imprensa escrita e para a realização de debates. Nesse último caso, a transmissão não deve ultrapassar a meia-noite. É nesta sexta-feira o último dia para que os presidentes das mesas comuniquem à Justiça Eleitoral que não receberam o material destinado à votação de domingo (26).

Carro de alto-falante ou amplificadores de som para divulgação de propaganda está permitido até sábado (25), véspera da votação, entre as 8h e as 22h. A distribuição de material gráfico, a realização de caminhadas, passeatas e carreatas, além da divulgação de jingles ou mensagens dos candidatos podem ser feitas também até as 22h.

No segundo turno das eleições, neste domingo (26), cerca de 143 milhões de eleitores estão aptos a votar para presidente da República e governadores de 13 estados e do Distrito Federal. Apesar do horário de verão nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a votação será feita das 8h às 17h, obedecendo o horário local.

Com o horário de verão, o Acre passou a ter três horas a menos em relação ao horário de Brasília. Por isso, a divulgação dos números das eleições para presidente da República começará às 20h (de Brasília). Os resultados para governador nos 13 estados e no DF serão conhecidos logo após o encerramento da votação.

* Agência Brasil


Postado às 09h11 Segurança Nenhum comentário Enviar por e-mail

Mais 53 policiais civis foram nomeados pelo Governo do Estado do Rio Grande do Norte. A nomeação contempla os candidatos aprovados na quinta e última fase do Concurso Público realizado em 2008 que solicitaram recolocação para o final total da listagem.

De acordo com nomeação publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (24) estão sendo convocados 17 candidatos ao cargo de Agente de Polícia Civil, 16 candidatos ao cargo de Escrivão de Polícia Civil e 20 candidatos ao cargo de Delegado de Polícia Civil.

A lista com os nomes dos nomeados pode ser acessada através do link:  http://187.60.79.2/dei/dorn/docview.aspx?id_jor=00000001&data=20141024&id_doc=475112

No último dia 14, o Governo do Estado convocou 303 policiais civis para a efetivação das matrículas no Curso de Formação, também referente à quinta etapa do concurso público realizado em 2008.


Postado às 05h09 Eleições 2014 Nenhum comentário Enviar por e-mail

Pelo menos 13 estados, além do Distrito Federal, adotarão a Lei Seca no segundo turno das eleições, domingo (26) próximo.

 

Como não há lei nacional proibindo a venda de bebidas alcoólicas, a decisão fica a critério da Secretaria de Segurança Pública de cada estado. Em três estados, a proibição da venda de bebidas começa sábado (25): no Maranhão, a partir das 18h, no Amapá, às 20h e, no Amazonas, às 22h.

No Distrito Federal e nos estados de Mato Grosso do Sul, Roraima, Alagoas, do Pará, Piauí e Ceará, a proibição começa a valer no início da madrugada de domingo. Em Minas Gerais, no Paraná e no Rio Grande do Norte, a restrição será a partir das 6h de domingo.

No Acre, a assessoria da Secretaria de Segurança Pública não soube informar o horário de início da proibição.

Nos estados do Rio Grande do Sul, Espírito Santo, de Santa Catarina, Pernambuco, Goiás e Mato Grosso, a venda de bebidas no dia de votação será livre. Já em Rondônia e no Tocantins, haverá restrição em algumas zonas eleitorais, mas não em todo o estado.

Os governos do Rio de Janeiro, de São Paulo, da Paraíba e Bahia ainda não decidiram se será proibida a venda de bebida alcoólica no dia da eleição.

* Agência Brasil


Postado às 05h05 Coluna Nenhum comentário Enviar por e-mail

A segurança que não passa do palanque

Reconheça-se:

A segurança pública foi tema recorrente na presente campanha eleitoral, ocupando espaço vip na propaganda dos candidatos Robinson Faria (PSD) e Henrique Alves (PMDB).

A preocupação de ambos, embora tomada pelo efeito da necessidade do voto, transformou o tema em debate obrigatório, expondo, de forma nítida, como a população potiguar está apavorada com a escalada da violência.

Esse foi o ponto positivo.

Agora, os candidatos não tiveram a capacidade de apresentar um grande projeto, pois se limitaram a prometer medidas genéricas, do tipo: “Vou colocar o efetivo nas ruas logo nos primeiros dias do meu governo”; ou “promoveu uma ação de impacto logo nos primeiros 90 dias da minha gestão.”

E como isso seria feito? Bom, eles não explicaram.

Daí, a desconfiança de que não há projeto nenhum para a segurança pública, muito menos a determinação deste ou daquele candidato para encaminhar um processo de reconstrução do sistema de segurança no Rio Grande do Norte.

Primeiro, é preciso deixar bem claro que a escalada da violência não tem origem apenas na estrutura corroída das polícias, muito menos na destruição do sistema carcerário. Trata-se de um conjunto de coisas, com origem em questões sociais profundas e históricas que, se não forem resolvidas, pouco importará se o efetivo será ampliado e colocados nas ruas, ou não.

De que adianta valorizar o policial, com melhores salários e estrutura de trabalho, se as nossas crianças e jovens, por falta de políticas sociais, estão cada vez mais no mundo das drogas?

Qual a importância tem viaturas modernas, com equipamentos e armas de última geração, se o ensino público não é capaz de transformar futuras gerações em homens e mulheres de bem?

Deve ser dito que essa mazela devasta o País, de fora a fora, com índices de violência que superam todas as taxas do nosso Estado.

Pois bem…

Os candidatos a governador preferiram o discurso fácil, de palanque, mesmo conscientes de que esse não é o melhor caminho. Porém, na máxima eleitoral, o que importa é ganhar votos, nem que seja à base da fantasia.

Por isso, os marqueteiros, profissionais acostumados a vender ilusões, transaram imagens e efeitos especiais na televisão, com números e índices da escalada da violência, como forma de condenar o que já está condenado e apresentar os seus clientes como salvadores da pátria.

Infelizmente, Robinson e Henrique perderam a oportunidade de enriquecer o debate da segurança e a campanha termina com o cidadão inseguro.

 

Justiça está de olho na calada da noite

A Justiça Eleitoral no Rio Grande do Norte manda o recado: vai fiscalizar a movimentação financeira das campanhas, a partir das fontes, que, suponha-se, sejam as agências bancárias e os comerciantes do dinheiro (agiotas). Há desconfiança de que o “derrame” de papel bordado poderá “inundar” o processo democrático do voto, principalmente em colégios eleitorais onde existe um bom número de indecisos. Se é verdade, correta a decisão da Justiça Eleitoral. Deve ser feita uma fiscalização, com apoio das tropas federais, principalmente na calada da noite entre sexta/sábado/domingo.

 

Prefeito receberá três reforços

Subiu para três o número de vereadores que trocarão a bancada de oposição pela do governo, logo após o segundo turno das eleições. O prefeito Silveira Júnior (PSD) passará a contar 17 dos 21 ocupantes do Palácio Rodolfo Fernandes, formando, assim, maioria confortável, acima dos dois terços da “Casa do Povo”. A nova distribuição de bancadas terá peso decisivo na eleição do futuro presidente do Legislativo.

 

Bom…

Ora, ora, ora… Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) firmaram acordo com o TSE para acabar com as agressões no horário eleitoral gratuito. Ou seja, depois de jogar lama na cara do eleitor-telespectador, eles optam pela limpeza, como se estivessem fazendo um favor.

 

…mas, tarde

Como a propaganda no rádio e na televisão termina hoje, Dilma e Aécio abriram mão de apenas 48 horas de lama. Ou seja, o acordo não será suficiente para acabar com o odor fétido do programa de ambos.

 

Termina a greve da saúde

A categoria acatou a contraproposta da Prefeitura de Mossoró: pagamento de insalubridade sobre o salário-base em maio de 2015 e novo piso salarial dos agentes de endemias e comunitários de saúde a partir de fevereiro.

 

Dilma dispara

As novas pesquisas Ibope e Datafolha apontam a vitória de Dilma Rousseff (PT) nas eleições de domingo. Ela tem, respectivamente, oito e sete pontos à frente de Aécio Neves (PSDB).

 

Quase 20 mil na disputa no IFRN

O IFRN registra 19,451 mil candidatos inscritos às 2.724 vagas ofertadas para os cursos técnicos de nível médio na forma integrada, com ingresso no primeiro semestre letivo de 2015. O curso Técnico Integrado em Informática, turno matutino do campus de Mossoró, é o que tem a maior concorrência, com 16,97 inscritos por vaga. Os cursos ofertados estão distribuídos nos 18 campi do Estado.

 

Transferido

O feriado do Dia do Servidor Público, que transcorre no dia 28, foi transferido para sexta-feira, 31, no âmbito da rede estadual. O Governo atende pedido do funcionalismo público, que vai esticar o fim de semana.

 

Antecipado

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) decidiu antecipar o feriado do Dia do Servidor Público para a próxima segunda-feira, 27. É uma forma de não “enforcar” a segunda, já que a data comemorativa cai na terça-feira.

É NOTÍCIA

1 – Membros do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN) reúnem juízes de todo o Oeste hoje, para esclarecer detalhes do segundo turno das eleições. Às 9h, no Fórum Eleitoral de Mossoró.

2 – Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) fazem hoje o último debate na televisão, em busca dos últimos indecisos. Debate na Rede Globo, logo após a novela das 9h (horário de Brasília).

3 – Pelo calendário eleitoral, os candidatos não podem mais participar de comícios ou fazer discursos. As carreatas estão liberadas. No mais, tem início a (perigosa) campanha silenciosa.

4 – A Intertv Cabugi promete publicar hoje os novos números da pesquisa Ibope para governador do RN. O material será divulgado na segunda edição do jornal RNTV, no início da noite.

5 – Mossoró sedia hoje e amanhã o 3.º Simpósio Contabilístico Potiguar, para debater auditoria com foco nas empresas de pequeno e médio porte. O evento será realizado no auditório do VillaOeste.

 

FRASE

A Igreja está aprofundando essa temática, para ver que soluções dá..”

CARDEAL RAYMUNDO – Presidente da CNBB, sobre a possibilidade de a Igreja Católica aceitar o segundo casamento.


Postado às 05h00 Túnel do Tempo Nenhum comentário Enviar por e-mail

* De 1896 – Criação do Estado Maior do Exército.

* De 1940 – Vitória da Revolução.

* De 1932 – Nascimento de Ziraldo Alves Pinto, jornalista, escritor, chargista e ilustrador.

* De 1945 – Fundação efetivo da Organização das Nações Unidas (ONU).

* De 1959 – Morre a cantora Dolores Duran.


Postado às 16h12 Eleições 2014 Nenhum comentário Enviar por e-mail

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (23) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:

Dilma Rousseff (PT): 53%

Aécio Neves (PSDB): 47%

Datafolha (Foto: Arte/G1)

 

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

De acordo com o Datafolha, a presidente Dilma Rousseff (PT) tem uma vantagem inédita sobre Aécio Neves (PSDB) no segundo turno da eleição presidencial.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 22, Dilma tinha 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos.

Votos totais

Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 48%
- Aécio Neves (PSDB): 42%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%

O Datafolha ouviu 9.910 eleitores em 399 municípios nos dia 22 e 23 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01162/2014.

Certeza do voto

O Datafolha também perguntou, entre os dois candidatos, em quem os eleitores votariam com certeza, em quem talvez votassem e em qual não votariam de jeito nenhum. Veja os números:

Dilma

46% – votariam com certeza
15% – talvez votassem
37% – não votariam de jeito nenhum
1% – não sabe

Aécio

39% – votariam com certeza
18% – talvez votassem
41% – não votariam de jeito nenhum
2% – não sabem


Postado às 16h08 Eleições 2014 Nenhum comentário Enviar por e-mail

Do G! – São Paulo

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (23) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:

Dilma Rousseff (PT): 54%

Aécio Neves (PSDB): 46%

Ibope (Foto: Arte/G1)

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.

Votos totais

Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

- Dilma Rousseff (PT): 49%
- Aécio Neves (PSDB): 41%
- Branco/nulo: 7%
- Não sabe/não respondeu: 3%

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios entre os dias 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01168/2014.

Rejeição

O Ibope perguntou, independentemente da intenção de voto, em qual candidato o eleitor não votaria de jeito nenhum. Veja os números:
Aécio – 42%
Dilma – 36%

Expectativa de vitória

O Ibope também perguntou aos entrevistados quem eles acham que será o próximo presidente da República, independentemente da intenção de voto.

Para 51%, Dilma sairá vitoriosa; 38% acreditam que Aécio ganhará; 10% não sabem ou não responderam.


Postado às 14h51 Polícia Nenhum comentário Enviar por e-mail

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) vem a público esclarecer que pessoas de má fé estão usando o nome da Central de Regulação e de médicos lotados em hospitais da rede estadual na tentativa de aplicar golpes em familiares de pacientes internados.

O golpe vem sendo aplicado da seguinte forma: através de um número de celular com (código de área de outro estado), o familiar recebe uma ligação informando que para a realização da cirurgia (ou procedimento) que o paciente esteja precisando, é necessário o depósito de uma quantia (alta) em dinheiro em uma conta corrente informada ainda na ligação.

O golpista ainda afirma ser uma pessoa ligada ao médico que está cuidando do paciente e que o depósito deve ser feito com a maior urgência possível.

A Sesap afirma que este tipo de procedimento não é legal e alerta aos familiares e amigos dos pacientes internados em qualquer um dos hospitais geridos pelo poder estadual que NÃO realizem nenhum depósito, de qualquer valor, sob qualquer pretexto e em nome de ninguém.

Os hospitais sob gestão da Sesap são públicos e todos os seus serviços são 100% oriundos e financiados pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A Secretaria também orienta as pessoas que já sofreram esta tentativa de golpe, que se dirijam a uma delegacia, informando o fato ocorrido para registrarem um Boletim de Ocorrência (B.O), a fim de que possam ser tomadas as providências cabíveis pela polícia.

Atenciosamente,

Secretaria de Estado da Saúde Pública

* Sesap/RN


Postado às 14h01 Eleições 2014 Nenhum comentário Enviar por e-mail

Deu no Globo:

A Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), entidade que levou na terça-feira a Petrolina (PE) 99 ônibus com pessoas dispostas a participar do comício da presidente Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, recebeu R$ 587,3 milhões do governo federal nos últimos quatro anos. Só em 2014, os repasses feitos à ASA chegaram a R$ 172,8 milhões. As informações estão disponíveis no Portal da Transparência da Presidência da República.

O dinheiro diz respeito a convênios firmados com a entidade pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. A ASA executa programas de construção de cisternas e irrigação no semiárido da região Nordeste do país e do norte de Minas Gerais. O programa de cisternas foi lançado em 2003, no primeiro ano do governo Lula, e já resultou na construção de 552 mil reservatórios que captam água de chuva. Seu trabalho tem sido considerado de grande importância diante da seca.

A soma dos repasses federais à ASA durante o governo Dilma, um total de R$ 587,3 milhões, corresponde ao valor nominal, isto é, sem correção inflacionária. Segundo o Portal da Transparência, foram transferidos R$ 93,1 milhões em 2011; R$ 144,3 milhões em 2012; R$ 177 milhões em 2013; e R$ 172,8 milhões em 2014. Ainda segundo o portal, a ASA recebeu R$ 95,5 milhões do governo federal em 2010, no último ano do governo Lula, também em valor sem correção pela inflação.

O comício de Dilma em Petrolina reuniu cerca de 30 mil pessoas na terça-feira. Os 99 ônibus custeados pela ASA têm capacidade para transportar cerca de 4 mil pessoas e foram usados para levar caravanas de diferentes estados do Nordeste, além de Minas Gerais. Durante as campanhas eleitorais, quaisquer colaborações, sejam elas financeiras ou não, precisam ser declaradas à Justiça Eleitoral. No entanto, a legislação veda a contribuição de sindicatos e organizações, como a ASA, às campanhas.

A Lei das Eleições (9.504/97) afirma, em seu artigo 24, que “é vedado, a partido e candidato, receber direta ou indiretamente doação em dinheiro ou estimável em dinheiro, inclusive por meio de publicidade de qualquer espécie, procedente de: (…) entidade de classe ou sindical; organizações não-governamentais que recebam recursos públicos; organizações da sociedade civil de interesse público”. A ASA se insere na última categoria, segundo sua assessoria.

Ontem, advogados do PSDB estudavam a possibilidade de entrar com uma ação por conta da atuação da ASA em Petrolina. Mas há quem enxergue uma polêmica jurídica no horizonte:

— A lei proíbe a doação de entidades de classe e sindicatos para campanha. Mas, neste caso, acho que existem interpretações para os dois lados — pondera Michael Mohallem, professor de Direito da FGV Rio. — Um lado vai dizer que foi despesa de campanha, porque o transporte foi a serviço da campanha. O outro lado vai dizer que não, porque o apoio financeiro foi para pessoas que foram apenas assistir ao comício. Mas, se ficar comprovado que eram cabos eleitorais, é algo claramente proibido pela lei.

ENCONTRO COM GILBERTO CARVALHO

Em Recife, a Federação dos Trabalhadores de Agricultura de Pernambuco (Fetape) — que é filiada à Contag e que participou do evento em Petrolina — informou ao GLOBO que as caravanas que se deslocaram para Petrolina tiveram as viagens financiadas pelos próprios sindicatos, conforme havia sido deliberado em reunião realizada na semana passada, na cidade de Carpina, com a presença do ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Caravalho, e representantes da ASA.

Naidison Baptista, coordenador da ASA, foi procurado para comentar a origem dos recursos usados pela entidade para levar pessoas a Petrolina. Ele solicitou que o pedido de informação fosse enviado “por ofício”, mas, mesmo tendo seu pedido atendido, não retornou até o fechamento desta edição.

A ASA consiste na maior mobilização da sociedade civil do semi-árido nordestino. Ela congrega mais de 3 mil entidades — ligadas a igrejas, sindicatos, organizações não-governamentais e associações comunitárias — que atuam no agreste e no sertão para viabilizar a convivência do homem da caatinga com a seca.

A entidade surgiu em 1999, durante realização do Forum Paralelo da Sociedade Civil à III Conferência das Partes das Convenção das Nações Unidas para Combate à Desertificação (COP 3), que aconteceu em Recife naquele ano. A proposta original da entidade era ambiciosa: construir 1 milhão de cisternas domésticas no semi-árido para livrar o sertanejo da dependência do carro-pipa. Foi então desencadeado o Programa 1 Milhão de Cisternas (P1MC), no início financiado por entidades privadas (como a Febraban ) e pela Agência Nacional das Águas.

A partir de 2003, o governo federal passou a ser o principal financiador do P1MC, que também recebia ajuda de entidades estrangeiras. O P1MC ganhou força depois do apoio das gestões petistas e, até o momento, já implantou 552.395 cisternas domésticas no semi-árido. Elas garantem água potável para o consumo familiar em épocas de estiagem estiagens. Todas as cisternas têm número de registro e são fotografadas junto às famílias beneficiadas, o que impede a proliferação de obras fantasmas.

Recentemente, a ASA abriu outra frente de trabalho: o Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2), através do qual já implantou 67.780 barragens subterrâneas, cisternas-calçadão, cisternas de enxurrada e pequenas barragens. Segundo a ASA, 2,7 milhões de pessoas foram beneficiadas por suas ações.

(Colaboraram Carolina Brígido e Marco Grillo)