Domingo, 19 de novembro de 2017

Postado às 09h00 | 24 Out 2017 | Ney Robson Implantes com carga imediata - uma ótima alternativa

Sem nenhuma dúvida, o desejo de quem perde um ou mais dente é poder repor outro no lugar o mais breve possível .

Com a evolução das tecnologias em captação de imagens (Tomografias) e cada vez mais novos a utilização dos biomateriais utilizados na confecção dos Parafusos de Implantes Dentários, onde  passaram a tornar-se cada vez mais eficaz, rápido e fácil  manuseio para a “cobiçada” situação de obter um dente artificial de forma mais breve através dos Implantes com Carga Imediata: aqui , em muitas situações , podem serem realizado vários procedimentos em pouquíssimo espaço de tempo : retirar o dente , colocar o implante, colocar  o dente provisório sobre  o implante em única sessão  e em seguida o dente definitivo não permitindo  o paciente ficar com o desconforto de “desdentado” por nenhum momento,

Tudo isso em virtude da elevada taxa de sucesso da osseointegração dos implantes, fruto da ciência moderna e da tecnologia.

Os implantes com carga imediata podem ser usados para a colocação de apenas 1 implante e também para vários implantes simultaneamente , dependendo do favorecimento da situação clínica existente .

Como é o procedimento?

Em tudo semelhante aos protocolos convencionais. É feito com anestesia local e num ambiente clínico estéril. O seu sucesso relaciona-se diretamente com um correto planeamento. Através de imagens computadorizadas em 3D, é obtido com precisão, forma e tamanho proporcionando uma avaliação tridimensional da região do maxilar onde será instalado os implantes.

Fazem-se guias cirúrgicas (nova ferramenta de orientação) para facilitar a inserção controlada de implantes e permitir o planeamento destes com menos influência dos erros humanos. Estas são fabricadas com as características ideais para a colocação no comprimento e diâmetro bem como com inclinação espacial de acordo com as características da região.

 
A diferença principal entre o tratamento carga imediata e o convencional é que no primeiro, os dentes ficam fixos e a pessoa adquire uma estética imediata. A coroa ou prótese é ajustada de forma a evitar qualquer tipo de força sobre si mesma.

Quanto tempo demora?

Depende da falta de dentes em particular. Pode ser feita em uma hora, nos casos mais simples, ou demorar cerca de oito horas nos desdentados totais ou em casos complexos. O paciente entra na clínica de manhã e saí horas depois com os dentes fixos. Durante este tempo foi executada a cirurgia, fizeram-se provas de cera, provas de dentes, escolhe-se a cor e o tamanho desejado.

Benefícios e riscos da carga imediata

Benefícios

  • Redução do tempo de tratamento
  • Um único procedimento cirúrgico -.
  • Evita uma aparência com falta de dentes e o desconforto das próteses removíveis –

Riscos

  • Rejeição - Qualquer cirurgia tem um risco de rejeição seja a convencional ou a carga imediata. Esta pode acontecer caso as células ósseas não envolvam o implante ou por exemplo se o tecido gengival circundante infetar.
  • Força excessiva - O implante deve ficar livre de tensão ou força excessiva; é fundamental que fique imóvel durante o tempo necessário à osseointegração.

Vantagens da carga imediata

  • Adquire a possibilidade de usufruir de um dente fixo no mesmo dia.
  • Tempo cirúrgico único; significa que vai menos vezes ao dentista.
  • A sua aparência estética é instantaneamente melhorada.
  • Diminui a reabsorção óssea quando a extração e colocação do dente fixo se faz em simultâneo; diminuição da reabsorção do processo alveolar.
  • O contorno da prótese (coroa) é mais natural.
  • Aplicam-se de imediato as próteses fixas de transição.
  • A pessoa recupera de imediato a função da mastigação.
  • As sensações de autoestima e bem estar ficam aprimoradas.

Vale a pena !

Tags:

saúde bucal
implante imediato

voltar

Conexão Saúde

Ney Robson Vieira Alencar é especialista em Implantodontia com Pós-graduação em Prótese Dental/USP. Atende na Oral Clínica, localizada à Rua Pedro Velho, 99. Foi secretário de saúde do município de Alexandria (RN) e diretor-geral do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) em Mossoró (RN). Assina a coluna Conexão Saúde no Jornal de Fato e no Defato.com.