Sábado, 15 de dezembro de 2018

Postado às 10h30 | 18 Abr 2018 | Ney Robson Novo Surto da gripe H1N1 assusta a população de estado vizinho

Com a intensificação do período chuvoso,chegam também diversas doenças que atingemo aparelho respiratório preocupado os principais serviços de saúde. Neste período, as doenças virais são as que mais facilmente transmitidas devido a maior aglomeração de pessoas em locais fechados. O resfriado é o mais comum, mas o vírus H1N1 vem aparecendo novamente de forma danosa e causando atémortes no vizinho estado do Ceará nos últimos dias, segundo a Secretaria Estadual de Saúde daquele estado . A procura pelas vacinas nos postos de saúde e clínicas privadas na capital cearense cresceu assustadoramente com a confirmação destesóbitos.

È preciso tomarmos cuidado praticando atitudes preventivas para não passarmos  por um drama evitável .As pessoas devem  buscar em primeiro lugar tomar as vacinas contra  o  vírus da HN1, evitar permanecer muito tempo em lugares fechados e contato com doentes acometidos de doenças respiratórias . O poderpúblico precisa antecipar-se  e promover  nova campanha de imunização para a população  evitando que o pior e o mais caro aconteça .

Asgripes causadas por Influenza A e H1N1 podem causar febres altas de até 40°. Além do quadro febril, é comum manifestações de dificuldades para respirar plenamente causadas por infecções. Observados estes sintomas, é preciso procurar atendimento médico.

Além da vacina, outras medidas podem ser tomadas para que o vírus não se espalhe tanto no ambiente: devemos lavar as mãos rigorosamente nesta época do ano para cortar a linha de transmissão de contato do vírus com outras pessoas. A maior parte dos vírus viaja mais por contato entre pessoas doentes ou secreções do que pelo ar.

Histórico

 

O vírus é o mesmo da epidemia mundial de 2009, que ficou conhecida como "gripe suína". É também o mesmo da mortífera "Gripe Espanhola", que assolou o mundo há 100 anos e matou até o presidente da República. Porém, não se trata de tipo particularmente mortal do vírus influenza. A mortandade de 1918 e 1919 provavelmente se deveu a lacunas de imunização em escala global, somadas ao cenário de um mundo então em guerra.

Tags:

gripe. h1n1. saúde

voltar

Capacite-se: Cursos Sebraeb

Conexão Saúde

Ney Robson Vieira Alencar é especialista em Implantodontia com Pós-graduação em Prótese Dental/USP. Atende na Oral Clínica, localizada à Rua Pedro Velho, 99. Foi secretário de saúde do município de Alexandria (RN) e diretor-geral do Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) em Mossoró (RN). Assina a coluna Conexão Saúde no Jornal de Fato e no Defato.com.