jantar que Ricardo Saud, ex-executivo da JBS, disse ter sido palco para a combinação de propina para o deputado Fábio Faria (PSD).

Joesley e Saud têm até o início de setembro para narrar detalhes sobre histórias já contadas na delação da JBS- que veio a público em maio.

O blog apurou que Joesley Batista prepara cerca de 50 anexos complementares com detalhes sobre pagamentos a políticos já delatados, além de notas e locais de entregue de dinheiro a pessoas que figuram em planilhas entregues aos investigadores.

No caso do episódio envolvendo Fabio Faria, Joesley vai reafirmar Saud e dizer que, sim, houve um jantar para negociar propina com o deputado do PSD, mas que a conversa aconteceu separadamente das esposas dos participantes do encontro, que aconteceu na casa de Joesley, em São Paulo.

Entre as convidadas estavam, além de Ticiana - mulher de Joesley -, Patricia Abravanel - esposa de Faria.

Na delação, Saud deu detalhes sobre o jantar. "Foi um jantar muito elegante, até. Foi o Fábio Faria com a noiva dele, a Patricia Abravanel, a filha do Silvio Santos. Foi o Robinson Faria [governador do Rio Grande do Norte] com a esposa dele. Nós todos com as esposas, e tal, para tratar de propina. É até bacana, né?", disse o executivo ao Ministério Público.

Nesta sexta-feira, a GloboNews revelou que o casal Faria e Abravanel vai tentar anular parte da delação de Saud. A principal prova da defesa deles é uma mensagem de voz enviada por Ticiana ao celular de Patricia, em que ela desmente que no jantar teria discutido propina.

Joesley vai confirmar Saud sobre o acerto no jantar, mas vai explicar no anexo complementar que o assunto não foi tratado na frente das esposas.

O advogado do casal, José Luis Oliveira Lima, afirmou em nota que Ticiana desmente categoricamente Ricardo Saud "invalidando a sua fala". Ele ressaltou que vai requerer que o STF análise esses e outros fatos.

"Interessante que somente após o áudio da sua esposa vir a público é que Joesley Batista pensa em esclarecer esse fato ao MPF. Interessante, também, que no longo áudio que Ticiana encaminhou a Patrícia Abravanel, em momento algum ela faz menção a eventual separação dos integrantes do jantar em ambientes da casa, inclusive cita os assuntos que trataram", disse.

Leia mais:

Fábio Faria e Patrícia Abravanel vão ao STF para tentar anular delação de Saud

">


Sábado, 16 de dezembro de 2017

Postado às 18h45 | 12 Ago 2017 | Joesley diz que propina foi combinada longe das esposas

Crédito da foto: Arquivo Empresário Joealey Batista diz que propina foi combinado longe das esposas em jantar

Blog da Andréia Sadi – G1

O empresário Joesley Batista vai entregar ao Ministério Público um anexo complementar à sua delação para esclarecer o jantar que Ricardo Saud, ex-executivo da JBS, disse ter sido palco para a combinação de propina para o deputado Fábio Faria (PSD).

Joesley e Saud têm até o início de setembro para narrar detalhes sobre histórias já contadas na delação da JBS- que veio a público em maio.

O blog apurou que Joesley Batista prepara cerca de 50 anexos complementares com detalhes sobre pagamentos a políticos já delatados, além de notas e locais de entregue de dinheiro a pessoas que figuram em planilhas entregues aos investigadores.

No caso do episódio envolvendo Fabio Faria, Joesley vai reafirmar Saud e dizer que, sim, houve um jantar para negociar propina com o deputado do PSD, mas que a conversa aconteceu separadamente das esposas dos participantes do encontro, que aconteceu na casa de Joesley, em São Paulo.

Entre as convidadas estavam, além de Ticiana - mulher de Joesley -, Patricia Abravanel - esposa de Faria.

Na delação, Saud deu detalhes sobre o jantar. "Foi um jantar muito elegante, até. Foi o Fábio Faria com a noiva dele, a Patricia Abravanel, a filha do Silvio Santos. Foi o Robinson Faria [governador do Rio Grande do Norte] com a esposa dele. Nós todos com as esposas, e tal, para tratar de propina. É até bacana, né?", disse o executivo ao Ministério Público.

Nesta sexta-feira, a GloboNews revelou que o casal Faria e Abravanel vai tentar anular parte da delação de Saud. A principal prova da defesa deles é uma mensagem de voz enviada por Ticiana ao celular de Patricia, em que ela desmente que no jantar teria discutido propina.

Joesley vai confirmar Saud sobre o acerto no jantar, mas vai explicar no anexo complementar que o assunto não foi tratado na frente das esposas.

O advogado do casal, José Luis Oliveira Lima, afirmou em nota que Ticiana desmente categoricamente Ricardo Saud "invalidando a sua fala". Ele ressaltou que vai requerer que o STF análise esses e outros fatos.

"Interessante que somente após o áudio da sua esposa vir a público é que Joesley Batista pensa em esclarecer esse fato ao MPF. Interessante, também, que no longo áudio que Ticiana encaminhou a Patrícia Abravanel, em momento algum ela faz menção a eventual separação dos integrantes do jantar em ambientes da casa, inclusive cita os assuntos que trataram", disse.

Leia mais:

Fábio Faria e Patrícia Abravanel vão ao STF para tentar anular delação de Saud

Tags:

Propina
Fábio Faria
Joesley Batista
JBS
Lava Jato

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO