Domingo, 24 de setembro de 2017

Postado às 05h30 | 13 Set 2017 | Coluna - 13 de setembro de 2017

Eles não têm limite

No momento em que o cidadão honesto, pagador de seus deveres, sente-se revoltado com a bandalheira que joga a vida pública deste país no esgoto, a Câmara Municipal de Assú decide piorar ainda mais as coisas, sem menor zelo com a sua imagem e a opinião pública.

De uma canetada cheia de tinta imoral, a Câmara Municipal aprovou um “auxílio alimentação” de R$ 1.040,00/mês para cada vereador, para aumentar o "bolo" do salário de R$ 8 mil.

Pior: a lei antipática, absurda e imoral, foi sancionada pelo prefeito Gustavo Soares, que é filho do ex-prefeito Ronaldo e irmão do deputado estadual George Soares, acomodados no Partido Republicano (PR). O prefeito considera justo que os vereadores recebam o auxílio alimentação, certamente por entender que eles trabalham em expediente esticado, além da conta.

O presidente da Câmara, João Wallace da Silva, alega que os salários dos vereadores estão “achatados” porque não são reajustados desde 2013, sugerindo que o auxílio alimentação é uma forma de compensar. Por consequência, fica entendido que o dinheiro extra não é bem um "auxílio alimentação", o que provoca o Ministério Público Estadual para investigar o caso.

A reclamação do presidente não tem amparo na atividade dos edis, uma vez que a Câmara só realiza duas sessões por semana e, a maioria, no sistema vapt-vupt, não exigindo muito tempo de permanência dos vereadores na Casa, logo, sem necessidade de auxílio-alimentação. Além disso, o Legislativo assuense goza cinco meses de recesso por ano.

O projeto da Mesa Diretora foi aprovado pelos 15 vereadores que formam a Casa. Nenhum voto contra. Para não deixar os servidores amuados, eles decidiram dividir a "quentinha" com a categoria. Os servidores de nível superior receberão R$ 351,00 de auxílio-alimentação; e os de nível médio vão perceber aumento de R$ 157,00 e os demais, R$ 133,50.

O benefício para vereadores e servidores efetivos vai gerar um aumento de R$ 70 mil no gasto mensal da Casa.

O presidente garante que o cofre público não sofrerá com isso, uma vez que essa despesa será bancada com o dinheiro que era dado aos blogueiros do município. Isso mesmo: os blogueiros recebiam dinheiro público, via Câmara Municipal. Outra indecência, reconheça-se, que deve ser investigada pelo MPRN.

Agora, não serve de justificativa. As instituições de controle da coisa pública não podem aceitar essa anomalia aguda.

 

Parada geral

 O Sindicato dos Trabalhadores em Educação (SINTE) quer fechar todas as escolas públicas estaduais nesta quinta-feira, 14. Parada geral, defende, contra a reforma da Previdência, o atraso de pagamento dos salários de aposentados e pensionistas e contra a retirada (?) de direitos. O ato unificado, com outras categorias, acontecerá em frente ao Midway, em Natal, às 15h.

 

Mais um

 O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, abriu novo inquérito para investigar o presidente Michel Temer e o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures, por suspeitas de crimes de corrupção ativa, passiva e lavagem de dinheiro. Temer reagiu à la Lula, com carinha de inocente e se dizendo perseguido. É assim que eles fazem, respaldado por sua tropa igualmente traquina.

 

Fala sério!

 O deputado Rogério Marinho (PSDB) defendeu Clécio Santos, afastado da superintendência do Ibama-RN por suspeita de corrupção. Diz acreditar na inocência do seu afilhado. Bom, pode ser. Mas, quando Marinho colocou o afilhado no comando do Ibama, já sabia que ele era "ficha suja" e respondia a processos. O tucano costuma pegar pesado quando a corrupção é no PT.

 

Lava Jato

 Lula volta a ficar frente a frente com o juiz Sérgio Moro, considerado por ele o seu algoz. Será ouvido no processo do terreno de R$ 12,4 milhões e um apartamento de R$ 504 mil, doados pela Odebrecht. Ele nega.

 

Retrato

 A firma Mayre Gabrielle Bezerra de Oliveira - ME ganhou um contrato no valor de R$ 40.250,00 para prestar serviços fotográficos e filmagens da Prefeitura de Upanema. O prefeito Luiz Jairo quer ficar bem na foto, sem limites com o cofre.

 

Justo

 O auditório da Previ-Mossoró receberá o nome de João Newton da Escóssia. Iniciativa do presidente Elviro Rebouças, em homenagem. O ex-prefeito morreu em março deste ano.

 

 É NOTÍCIA

1 - A Prefeitura de Mossoró vai recuperar as praças públicas do centro e dos bairros da cidade. A licitação foi aberta e vai até o dia 28 de setembro. As obras serão iniciadas imediatamente.

2 - Lançada a campanha "A Uern nos Une", iniciativa da Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. É uma forma de abrir os braços para que a única universidade estadual do RN não seja engolida.

3 - Mais da metade dos adultos brasileiros não chegam ao ensino médio, revela o relatório Education at a Glance 2017 (Um olhar sobre a educação, em tradução livre). País sem educação.

4 - Começou a Festa de Mãe Rainha na comunidade do Ulrich Graff, Paróquia do São Manoel, em Mossoró. Vai até o dia 16, quando acontecerá a tradicional procissão pelas ruas do bairro.

5 - O Ministério Público Estadual está investigando a compra de insulina em Mossoró no ano de 2015. Há suspeita de faturamento de 22,5% em cima do licitado. Coisa da gestão anterior.

 

FRASE

"O projeto é legal. A Assembleia Legislativa do RN recebe, os deputados federais, senadores e Judiciário também recebem."

João Wallace da silva – Presidente da Câmara Municipal de Assú, justificando a criação do "auxílio alimentação" para os vereadores assuenses.

 

 

Tags:

Vereadores
Câmara de Assú
João Wallace
Michal Temer
investigação
Rogério Marinho

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO