Quinta-Feira, 19 de outubro de 2017

Postado às 05h15 | 11 Out 2017 | Coluna - 11 de outubro de 2017

Como bicho acuado

O ex-presidente Lula (PT) parece aquele cara que quando se sente acuado, sem saída, atira de qualquer jeito para ver o que acontece. Ele tem se mostrado assim em todas as aparições de público, batendo, com linguajar chulo, nos membros da força-tarefa da Lava Jato e no juiz Sérgio Moro, o seu principal alvo.

Lula sabe os crimes que cometeu e também sabe que a Justiça caminha para fazer Justiça, por isso, gasta a munição oferecida por uma turba tão irresponsável quanto, para intimidar e, com isso, imagina fazer recuar quem deve levá-lo à cadeia.

Um dos episódios, que retrata bem a estratégia de um Lula acuado, ocorreu no início desta semana, devidamente registrado pelo jornalista Josias de Souza, em seu prestigiado blog. Ele comentou:

“Demorou, mas a ficha de Lula começa a cair. Nesta segunda-feira, ao discursar em seminário sobre educação, em Brasília, ele reconheceu: “Eu sei que estou lascado, todo dia tem um processo contra mim”. Desobrigando-se de fazer nexo, acrescentou: “Eu não quero nem que o Moro me absolva, só quero que ele me peça desculpas.”

Numa rara admissão de que está mais próximo de um xadrez do que de uma urna, Lula ensaiou uma troca de papel: ''Eles acham que me tirando da disputa, está resolvido o problema. Façam e vamos ver o que acontece nesse país. Eles dizem: se ele não for candidato não vai ter força como cabo eleitoral. Pois testem!”

Lula tinha do seu lado o ex-prefeito paulistano e ex-ministro Fernando Haddad, seu ‘Plano B’ preferido. Mas a caída em si não trouxe a companhia da autocrítica. “Eu tenho respeito por quem me respeita e pelas leis que ajudamos a criar, mas não tenho respeito por quem não me respeita e eles não me respeitaram”, disse o pajé do petismo sobre seus algozes.

Natural que Lula desrespeite quem o arranca do pedestal. As três coisas mais perigosas do momento são investigadores que investigam, procuradores que procuram e juízes que julgam. Juntos, eles podem levar ao fim da impunidade.”

Pois bem.

Em um estado democrático de direito, onde a livre manifestação é um dos pilares, também tem consequência danosa. Um condenado de Justiça, por crime de corrupção, ocupa-se desse direito para, desavergonhadamente, agredir quem, por dever, fez Justiça. O mais grave, porém, é que uma parcela, letrada, respalda tal comportamento. A democracia tem bônus e ônus.

 

Sede própria

A Câmara Municipal de Mossoró deve recorrer a operação financeira para viabilizar a construção da sede própria. Esse é o caminho mais viável, uma vez que não há recursos em caixa, nem o poder público tem condições de bancar a obra. A presidente Izabel Montenegro (PMDB) costura apoio dos colegas para buscar o empréstimo. São necessários R$ 10 milhões.

 

Devotos

A comitiva do governador Robinson Faria (PSD) para celebração da canonização dos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, em Roma, terá a primeira-dama Julianne Faria e os secretários Ruy Gaspar (Turismo), Vágner Araújo (Gestão de Projetos) e Juliska Azevedo (Comunicação Social). O Estado ficará nas mãos do vice-governador Fábio Dantas (PC do B), cada vez mais íntimo da cadeira.

 

Me engana...

Um candidato a governador do RN só poderá gastar até R$ 5,6 milhões na campanha eleitoral de 2018. Um postulante a deputado federal não pode ultrapassar os R$ 2,5 milhões e o estadual só até R$ 1 milhão.

 

...que eu gosto

Com esses valores não é possível sequer pagar o marketing e a assessoria jurídico/contábil da campanha. Imagine programas de televisão, rádio, carreatas, comícios, etc. etc. etc.. Mas, vamos acreditar, somos bobos.

 

Ele quer

O desembargador Cláudio Santos marcou para janeiro a sua aposentadoria do Tribunal de Justiça do RN, para viabilizar candidatura ao Governo do Estado. Seria o nome das forças tradicionais - leia-se Alves e Maia.

 

Segue

Cláudio Santos tem política na veia. E foi a política que o colocou no cargo de desembargador, pelas mãos de Dona Wilma de Faria.

 

Segundo turno

Aprovada a volta da reeleição de presidente da Câmara Municipal de Mossoró. Já pode ser convocada.

 

 É NOTÍCIA

1 - A 1.ª Expotour Católica de Mossoró, que seria realizada agora em outubro, foi cancelada pelos organizadores. Motivo: falta de apoio financeiro. Não houve interesse do público, nem do privado.

2 - O Governo do RN paga hoje os salários de setembro dos servidores, aposentados e pensionistas que ganham até R$ 2 mil. Serão depositados cerca de R$ 51 milhões. Os que ganham acima desse valor vão continuar aguardando a reação da receita estadual.

3 - A primeira cota do FPM de outubro caiu nas contas das prefeituras nesta terça-feira, 10, mas penalizou 48 municípios potiguares. Cota zerada, inclusive, para Mossoró.

4 - A Petrobras aumentou em 12,9% o preço do gás de cozinha. O botijão de 13 quilos terá o preço elevado acima dos R$ 3,00. O aumento entra em vigor nesta quarta-feira, 11.

5 - Uma filha de Fernandinho Beira-Mar vai assumir mandato na Câmara de Duque de Caxias (RJ), em substituição a um tal de Chiquinho Grandão, preso com a milícia. Quer mais?

 

FRASE

"Eu não quero nem que o Moro me absolva, só quero que ele me peça desculpas.”

Lula - Ex-presidente condenado a nove anos e seis meses de cadeia.

Tags:

Coluna
Lula
Sérgio Moro
Josias de Souza
Cláudio Santos
campanha eleitoral 2018
teto de gastos

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO