Sexta-Feira, 15 de dezembro de 2017

Postado às 12h30 | 05 Dez 2017 | Grevistas da Uern e da saúde só sagem da ALRN com pauta cumprida

Crédito da foto: Cedida Manifestantes ocuparam a antessala da presidência da Assembleia Legislativa no final da tarde de segunda-feira, 4

Os professores da Universidade do Estado do Rio Grande doNorte(UERN) e servidores da saúde que ocupam desde ontem (5) o hall da Assembleia Legislativa, aguardam uma reunião com o presidente da casa, Ezequiel Ferreira (PSDB), para negociar pauta de reivindicações.

Dentre outros pontos, o comando de greve solicita uma audiência de urgência com o governador Robinson Faria (PSD), conforme pauta entregue a Ezequiel. A desocupação do prédio deverá acontecer mediante negociação com os parlamentares e cumprimento das exigências.

Parte dos deputados solicitou ao movimento que a ocupação seja encerrada, a fim de dar continuidade à sessão parlamentar na AL, que foi suspensa dada a situação. O presidente Ezequiel formou uma comissão de negociação para acompanhar o impasse e tentar viabilizar a realização da mesma.

Os deputados Fernando Mineiro (PT), Larissa Rosado (PSB) e Raimundo Fernandes (PSDB) acompanham os servidores e dialogam acerca das pautas das categorias.

1ª NOITE

Os/as professores/as e servidores/as da saúde que ocuparam o hall da AL/RN receberam cobertores e comida de outros trabalhadores e trabalhadoras que se solidarizaram com o movimento e foram até a AL. A entrada no prédio foi bloqueada após a ocupação, mas com intermédio do Deputado Fernando Mineiro, os mantimentos foram devidamente entregues.

A ocupação da AL/RN acontece simultaneamente à ocupação na Reitoria da Uern, em Mossoró, que foi deflagrada na noite da última quarta-feira (29), quando a administração central informou que não renovaria os contratos de mais de 100 professores e professoras substitutos.

Tags:

Greve
professores
Uern
servidores
saúde
ocupação
Assembleia Legislativa
salários
atraso

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO