Sexta-Feira, 20 de abril de 2018

Postado às 09h45 | 12 Jan 2018 | Coluna - 12 de janeiro de 2018

CRISE ABRE O “ARMÁRIO”

A crise nas contas públicas do Estado do Rio Grande do Norte, que obrigou o governador Robinson Faria (PSD) a encaminhar um pacote amargo à Assembleia Legislativa, batizado de “RN Urgente”, além de testar a tolerância das pessoas e, sobremaneira, das categorias de servidores públicos, também provocou redemoinho na política. Caíram algumas cortinas, deixando expostas posições que trarão mudanças no tempo próximo.

Uma das cortinas expôs a deputada estadual Cristiane Dantas, esposa do vice-governador Fábio Dantas. Filiada ao PC do B, assim como seu companheiro, a parlamentar deu de ombros à posição do partido que chama o pacote fiscal de “pacote da maldade”, e votou com o governo para aprovar a convocação extraordinária da Assembleia Legislativa.

Cristiane e Fábio Dantas nunca foram comunistas, nem têm perfil para tal. A sigla serviu apenas para projetos políticos individuais, oferecendo em troca mandatos que o PC do B “puro sangue” nunca teve capacidade de ganhar. De quebra, empregos na estrutura do Estado para atender aos camaradas, digamos, mais afeitos ao cargo público.

Agora, o PC do B sabe que o casal é governista e ponto final. A sigla, com alicerces fincados em entidades sindicais de servidores públicos, deve expulsá-los em nome da causa. Além do que o ano é eleitoral e os camaradas seguirão com a candidatura da senadora Fátima Bezerra (PT), de oposição ao governo Robinson/Fábio Dantas.

Noutra ponta, a crise tirou do armário o deputado estadual Carlos Augusto Maia, do PSD do governador Robinson. Há tempo que ele não suportava o desprestígio na Governadoria e desejava romper. O voto contra a convocação do governo para apreciar o pacote fiscal, o colocou na linha de oposição. Sem retorno.

O terceiro episódio político inserido na crise fiscal do Estado foi patrocinado pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira (PSDB). Seu partido é de oposição e, através do deputado federal Rogério Marinho, bate duro no governo Robinson, mas ele foi quem articulou e construiu a votação necessária para a aprovação da convocação para votar o “RN Urgente”. Ezequiel também trabalha nos bastidores para a aprovação do pacote, sem cortes.

Esses episódios oferecem leitura direta nas eleições estaduais que se aproximam. A aprovação do pacote fiscal, se ocorrer como o governador deseja, mostrará que a caneta ainda continua poderosa e pode fazer Robinson articular um projeto eleitoral para 2018. A oposição, viva nesse momento, acompanha de perto.

 

FRASE

"As medidas, apesar de serem consideradas duras, elas são inevitáveis."

GARIBALDI FILHO – Senador, sobre o pacote fiscal do governador Robinson Faria.

 

OPERAÇÃO SORRISO

 A Azul Linhas Aéreas se engajou à Operação Sorriso em Mossoró. A companhia transportará os profissionais e equipamentos para o mutirão na cidade, que será realizado a partir da próxima segunda-feira, 15. Os procedimentos cirúrgicos para a correção de fissuras labiopalatinas atenderão 60 crianças. O Hospital Wilson Rosado, também parceiro, oferecerá a estrutura.

 

CARNAVAL

 A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) confirmou nesta quinta-feira, 11, que a Prefeitura de Mossoró não vai realizar o carnaval em 2018. A coluna já havia antecipado. Segundo Rosalba, a prioridade é manter em dia o pagamento dos salários dos servidores públicos. O momento de crise que vive o Estado também pesou para a decisão. A Cultura vai priorizar o Mossoró Cidade Junina.

 

COMO ASSIM?

 O governador Robinson Faria (PSD) disse que reverterá a crise, a partir do pacote fiscal, mesmo arriscando a sua imagem. Como assim? Com 85% de reprovação popular, segundo a pesquisa Consult/Fiern, sobrou alguma coisa para arriscar?

 

FALA SÉRIO

 O deputado Kelps Lima (SDD) está sugerindo que as autoridades não recebam salários no período de atraso dos salários dos servidores públicos. Sugestão inócua; não ajuda em nada. Apenas blá-blá-blá para a plateia em ano eleitoral. E só.

 

ALTA ESTAÇÃO

 A presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Izabel Montenegro, recepciona hoje, na sua casa de praia em Tibau, o senador Garibaldi Filho, presidente estadual do MDB. Lideranças e correligionários da região estarão nos alpendres para abraçar o senador. Vão respirar política.

 

SALÁRIOS

 O governo deve pagar hoje os salários de dezembro dos servidores da segurança pública, conforme acordo firmado para o retorno dos policiais. Quanto às demais categorias, não há previsão de pagamento.

 

 É NOTÍCIA

1 - O conjunto Monsenhor Américo Simonetti completa hoje seis anos de inaugurado. Foi o primeiro residencial do "Minha Casa, Minha Vida" para famílias de baixa renda, com 802 casas.

2 - O deputado Carlos Augusto Maia (PSD) votou contra a convocação do governo para votar o pacote fiscal. A posição é vista como rompimento do parlamentar com o governador Robinson Faria (PSD). O deputado sempre se sentiu desprestigiado.

3 - Também votaram contra a convocação as deputadas Larissa Rosado (PSB) e Márcia Maia (PSDB) e o deputado Mineiro (PT). Foram votos vencidos. A convocação foi aprovada por 14 votos.

4 - Há 18 anos, um incêndio destruia parte do casarão de dona Odete Rosado, conhecido como o "Catetinho", por ter hospedado o presidente Getúlio Vargas em 1933. Hoje, pertence a uma empresa.

5 - A grade da TV a Cabo Brisanet passará a contar com uma programação local a partir do dia 22 deste mês. A TV Terra do Sal está pronta para entrar no ar, exclusivamente de Mossoró.

 

Tags:

Crise
política
deputados
Robinson Faria
governador
Rio Grande do Norte
eleições 2018

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO