Quinta-Feira, 24 de maio de 2018

Postado às 18h00 | 06 Fev 2018 | TRF-4 publica acórdão da condenação do ex-presidente Lula

Crédito da foto: Reprodução Ex-presidente Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) publicou nesta terça-feira (6) o acórdão do julgamento em que o tribunal condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a 12 anos e um mês no processo da Operação Lava Jato que trata do tríplex do Guarujá (SP).

A partir deste momento, a defesa de Lula terá até 12 dias para recorrer ao TRF4 contra a decisão. Os advogados do petista têm até dez dias para abrir a intimação da publicação do acórdão no sistema do tribunal. Uma vez intimados, têm até dois dias para recorrer.

Como a pena imposta ao ex-presidente foi a mesma nos votos dos desembargadores João Pedro Gebran Netro, Leandro Paulsen e Victor dos Santos Laus, membros da 8ª Turma do TRF4, a única possibilidade de recurso do petista ao próprio tribunal são os embargos de declaração, usados para questionar omissões, contradições e pontos obscuros na sentença e costuma levar até um mês para ser julgado.

Caso as punições tivessem sido distintas, ou a condenação tivesse sido decidida por 2 votos a 1, haveria a possibilidade de impetrar embargos infringentes, que costumam levar mais tempo até uma decisão.

Fonte: Veja

Tags:

Lula
acórdão
condenação
12 anos
prisão
TRF-4
embargos
declaração
Lava Jato
corrupção
lavagem de dinheiro

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO