Segunda-Feira, 22 de outubro de 2018

Postado às 09h30 | 09 Fev 2018 | Coluna - 9 de fevereiro de 2018

JOÃO MAIA VISTO NA VIA ÁPIA

A Operação Via Ápia foi detonada em 2010, baseada em inquérito do Tribunal de Contas da União (TCU), aberto no ano anterior, para apurar indícios de superfaturamento no lote 2 da obra da BR-101, entre os estados do Rio Grande do Norte e Paraíba. O nome Via Ápia faz alusão a uma das principais estradas da Roma Antiga.

As investigações, na época, identificaram o desvio de cerca de R$ 2 milhões.

O escândalo subiu à calçada dos Maias, uma das mais tradicionais famílias da política do RN. Na operação foi preso o engenheiro Gledson Golbery Maia, ex-chefe de Serviço de Engenharia do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT-RN), indicado para o cargo pelo então deputado federal João Maia (PP-RN), irmão da deputada federal Zenaide Maia (PP-RN) e primo do senador José Agripino Maia (DEM-RN).

No momento da prisão do sobrinho, o tio João se apressou para afirmar que não tinha nenhum envolvimento com a atitude do seu indicado. E, com habilidade, escorregou do noticiário, saindo ileso.

Jogado às traças, Gledson decidiu fazer delação premiada e, diante de membros do MPF, citou o tio. Mais uma vez, João Maia usou da habilidade para evitar o envolvimento do seu nome no denso episódio criminoso.

Agora, oito anos depois, os delatores da Construcap, empresa que tocava a obra e envolvida no esquema, colocaram João Maia outra vez na Via Ápia. Agora ex-deputado, Maia é acusado de receber R$ 1,2 milhão de propina, conforme depoimentos dos engenheiros Roberto Capobianco, Marco Aurélio Costa Guimarães e Frederico Eigenheer, da Construcap.

Os engenheiros contaram que a empresa foi informada que teria que pagar 2% sobre o valor da obra a representantes do Dnit e agentes políticos. Uma parcela seria entregue em São Paulo a um representante do partido PR e outra em Natal a representantes ligados a João Maia.

De acordo com a delação, mais de R$ 1 milhão foram entregues em espécie ao ex-deputado, dentro do seu apartamento em Ipanema, no Rio de Janeiro. Outros 526,5 mil foram pagos a um escritório de advocacia de um familiar de Maia.

Como parte das provas, os engenheiros apresentaram notas, comprovantes de viagem e ainda três fotos tiradas dentro do apartamento do ex-deputado.

A revelação, gravíssima, reconheça-se, surge no momento em que João deseja voltar à Câmara e eleger a irmã Zenaide senadora da República. Ambos, tentam construir uma nova via, se apresentando como "novo".

 

FRASE

"Todo homem público sonha em governar o seu estado."

CARLOS EDUARDO ALVES – Prefeito de Natal, acenando para candidatura a governador do RN em 2018.

 

UFA!

 Vai ter policiamento nas ruas durante o Carnaval. Os agentes da segurança pública desistiram de novo aquartelamento, após o governador Robinson Faria prometer atualizar salários e pagar na folha de fevereiro as promoções de agosto de 2017. O governador também promoveu 199 policiais militares, praças e bombeiros. A Operação Carnaval está garantida. Amém!

 

MACAU

 Tem a marca da Valmir Mendonça Promoções o Carnaval de Macau de 2018, que será aberto hoje com o show de Grafith, no Clube da Praia. São 16 atrações e o tradicional "mela-mela", com trio elétrico nas ruas da cidade praiana. O carnaval não terá um centavo de real do dinheiro público. A iniciativa do empresário Valmir Mendonça cria um novo formato de um dos maiores carnavais do RN.

 

MAIS UNS DIAS

 Ficou para o dia 20 deste mês o julgamento do habeas corpus, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), contra a prisão do ex-ministro Henrique Alves (MDB). Seria julgado ontem. Se alcançar êxito, Henrique passará a cumprir prisão domiciliar, conforme decidido pela Justiça Federal do RN.

 

SALÁRIOS

 O Governo do RN deposita neste sábado, 10, os salários de janeiro dos agentes de segurança e dos servidores que ganham até R$ 4 mil. O restante vai continuar aguardando. E o 13º salário de 2017 saiu de pauta.

 

MENSAGEM

 A abertura do ano legislativo mossoroense foi adiada de 20 para 28 deste mês, a pedido do líder do governo na Câmara, vereador Alex Moacir (MDB). A nova data permitirá à prefeita Rosalba Ciarlini fazer a leitura de mensagem anual. Ela retorna de viagem no dia 27.

 

SAL GROSSO

 Caminhou na 2ª Vara Criminal de Mossoró o processo contra o ex-vereador Renato Fernandes, acusado pelo Ministério Público de desviar diárias da Câmara. O processo deriva da Operação Sal Grosso. Testemunhas foram ouvidas ontem.

 

 É NOTÍCIA

1 - Se vivo fosse, Cocota completaria hoje 83 anos. Francisco Almeida Lopes, o maior seresteiro que a cidade já teve, irmão do Trio Mossoró. Morreu em 12 de fevereiro de 1961, assassinado.

2 - "Para Deus nada é impossível", é a temática bíblica do tradicional retiro do Carnaval da comunidade católica Shalom, em Mossoró. O retiro será realizado de domingo, 11, a terça-feira, 13, no Centro de Evangelização da Comunidade, no bairro Doze Anos.

3 - A Cosern está investindo R$ 5,3 milhões na "Operação Carnaval 2018". As ações incluem manutenção preventiva da rede elétrica, atendimento emergencial e reforço do plantão em todo o RN.

4 - A inflação oficial ficou em 0,29% em janeiro deste ano, a menor desde o início do Plano Real, em 1994. Houve deflação nos gastos com habitação e vestuário, contribuindo para os bons números.

5 - O programa Minha Casa, Minha Vida deve contratar 650 mil imóveis em 2018. Para cumprir a meta, o governo destinará R$ 9,7 bilhões do Orçamento Geral e R$ 63 bilhões do FGTS.

Tags:

Coluna
César Santos
João Maia
Via Ápia
Macau
carnaval
salários
RN

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO