Sexta-Feira, 19 de outubro de 2018

Postado às 14h45 | 11 Mai 2018 | Coluna César Santos - 11 de maio 2018

Crédito da foto: Reprodução Política e saúde não combinam

POLÍTICA É CÂNCER À SAÚDE

O governador Robinson Faria (PSD) não mediu consequências quando decidiu usar a Saúde Pública como moeda político-eleitoral. Ao trocar o comando da pasta, fazendo sair o médico George Antunes para a entrada do médico Pedro Cavalcanti, para atender à vontade cavilosa de novos parceiros políticos, ele não levou em conta os efeitos colaterais, nem as suas consequências danosas.

As reações foram imediatas. A canetada que atingiu Antunes, repercutiu no maior pronto-socorro do interior do Estado. O Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM) ficou sem direção. O odontólogo Jarbas Mariano entregou o cargo de diretor-geral por não compactuar com a interferência política na saúde pública. " O momento que é político, várias mudanças acontecendo na saúde, então achei melhor entregar o cargo", justificou, expondo a indignação com a interferência.

O pedido de exoneração, de forma irreversível, encerra um ciclo positivo que o hospital de urgência e emergência experimentava. A gestão Mariano, com apoio de George Antunes, vinha solucionando problemas crônicos no Tarcísio Maia, como a falta de leitos de UTI e escalas de plantão, e oferecendo melhor atendimento à população.

Nada disso foi levado em conta pelo governador. Ele preferiu rebaixar a importância da unidade de saúde, e priorizar a necessidade da política partidária eleitoral. Robinson, ao interromper a gestão George Antunes que, por consequência, afetou Jarbas Mariano, não quis saber se o HRTM é o ponto de salvação para a população residente em cerca de 100 municípios distribuídos em Mossoró, no Médio e Alto Oeste, nas regiões Salineira, Vale do Açu e até em cidades de estados vizinhos como Ceará e Paraíba.

Pois bem.

Todos sabem, e são conscientes, como é letal para a saúde pública a interferência da política partidária eleitoral. O político, ou grupo político, que exige o controle da Saúde não está com bons sentimentos em relação à assistência ao povo necessitado.

Essa turma cresce os olhos, que já são grandes, na estrutura da pasta, no volume de recursos que é movimentado, nos cargos comissionados para acomodar aliados-eleitores, no poder de autorizar atendimento em troca de votos etc.

É um absurdo.

Por gravidade, o cidadão que depende da saúde pública, que não tem condições de pagar um plano, que sofre nos corredores de hospitais, sofre as consequências da política e dos gestores irresponsáveis.

É mais um porrada.

 

FRASE

"O momento é político. Várias mudanças na saúde. Então, resolvi sair."

JARBAS MARIANO – Ao anunciar o pedido de exoneração da direção-geral do Hospital Tarcísio Maia.

 

INFLACIONADA

 O Governo do Estado vai pedir ao Ministério do Planejamento um aditivo de R$ 239 milhões para concluir a barragem de Oiticica. Sem esse aporte, a obra não será concluída. Com esse aditivo, a barragem que custaria R$ 311 milhões subirá para R$ 550 milhões. Segundo o Governo, houve readequação no projeto original. Vai provocar o Tribunal de Contas da União.

 

ESTRADA

 A empresa CLC deu início à construção da Estrada do Castanha, que liga os municípios de Carnaubais, Serra do Mel e Areia Branca a partir da RN-016. Obra esperada há décadas e de importância decisiva para o escoamento da produção do caju e da castanha no Vale do Açu. A obra está inserida no RN Sustentável, com recursos financiados pelo BID. Ficará pronta em 15 meses.

 

POMBO-CORREIO

 O miliciano Orlando Curirica está copiando o ex-presidente Lula (PT), escrevendo cartas para se comunicar com a sociedade. Preso, Curirica distribuiu uma "missiva" para negar envolvimento com a morte da vereadora Marielle. Lula distribui cartas para, também, jurar que é inocente.

 

VEM NÃO

 O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) cancelou a agenda que cumpriria em Mossoró na próxima sexta-feira, 18. Alegou "compromissos urgentes". Só que no dia anterior, quinta-feira, 17, ele estará em Natal como prometido e agendado.

 

FICA EM CASA

 A Primeira Turma do TRF-5 decidiu que o ex-deputado Henrique Alves continuará em prisão domiciliar. À unanimidade, rejeitou dois pedidos do Ministério Público Federal para que Alves voltasse para a prisão. A defesa foi feita pelo jurista Erick Pereira.

 

CULTURA

 Representantes do Ministério da Cultura estarão hoje em Mossoró para auxiliar os interessados em participar do Edital Culturas Populares. Serão investidos R$ 10 milhões em projetos culturais. Às 9h, na Estação das Artes.

 

 É NOTÍCIA

1 - Nesta data, em 1991, o prefeito em exercício Luiz Colombo Pinto inaugurava posto policial no bairro Barrocas, zona norte de Mossoró. Naquela época, os postos de polícia funcionavam.

2 - A Secretaria de Educação do RN abriu processo seletivo para a contratação de professores temporários, com vagas nos centros de educação profissional. Salário de até R$ 2.414,00 para carga horária de 30 horas. Inscrição no site educacao.rn.gov.br.

3 - Sai hoje o resultado do pregão para contratação da estrutura, sonorização, iluminação e decoração do Mossoró Cidade Junina. 22 empresas estão concorrendo. Lotes orçados em R$ 1,495 milhão.

4 - A Azul Linhas Aéreas começou a instalar os guichês no Aeroporto Dix-sept Rosado. E acelera os preparativos para o início da linha comercial Mossoró/Recife/Mossoró, dia 13 de junho.

5 - Quem não renovou o contrato do Fies no prazo encerrado nesta quinta-feira, 10, ganhou nova oportunidade, e tem agora até o dia 25 deste mês para cumprir com essa obrigação.

Tags:

Saúde
crise
política
Robinson Faria
governador
Coluna César Santos
JORNAL DE FATO

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO