Quarta-Feira, 15 de agosto de 2018

Postado às 08h15 | 15 Mai 2018 | Coluna César Santos - 15 de maio

Crédito da foto: Reprodução Empresário Flávio Rocha não consegue empolgar

FLÁVIO NÃO EMPLACA

A pré-candidatura do empresário Flávio Rocha (PRB) não empolgou até aqui e dificilmente ganhará corpo até as convenções partidárias, que serão realizadas entre o final de julho e início de agosto. Ele aparece com 0,4% de intenção de votos na corrida presidencial, segundo a pesquisa MDA divulgada nesta segunda-feira, 14, pela Confederação Nacional do Transporte.

O todo poderoso do Grupo Riachuelo/Guararapes, teve a pré-candidatura lançada há mais de um mês, quando se filiou ao PRB. Ele iniciou caminhada por todo o país com a bandeira do Movimento Brasil 200 e apoio dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL), no entanto, não despertou o interesse dos brasileiros. Nem mesmo a imagem de segundo maior empregador do país fez de Flávio Rocha, até aqui, um modelo capaz de atrair o eleitor.

Em pesquisas anteriores, de outros institutos, o filho do caraubense Nevaldo Rocha já havia aparecido em posição sofrível, sem alcançar o primeiro dígito. Inclusive, no próprio Rio Grande do Norte, Rocha não consegue boa performance. Na pesquisa Fiern/Certus ele sequer aparece.

Portanto, o que seria o candidato do PIB brasileiro, tem se apresentado aqui de forma anêmica, sem força para levantar o nome capaz de disputar a sucessão presidencial.

A pesquisa MDA/CNT mostra o ex-presidente Lula (PT) ainda liderando, mesmo condenado e preso por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro e inelegível pela Lei da Ficha Limpa. O petista tem 33,4% da intenção de votos.

Quando tira Lula, a corrida presidencial fica concentrada no pelotão de três pré-candidatos: deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), na liderança com 18,3%; ex-ministra Marina Silva (Rede), em segundo com 11,2%; e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), em terceiro com 9,0%.

Já o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), na quarta posição, aparece quase no limite da margem de erro, com 2,2%. O tucano caiu mais de três pontos em relação ao levantamento de março – eram 8,6%, agora são 5,3%.

O "plano B" do PT, ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad é apenas o sexto colocado, com sofríveis 2,3%, atrás do senador Álvaro Dias (Pode), com 3,0%.

Pior ainda é a posição do ex-ministro Henrique Meirelles, nome do MDB, que foi citado apenas por 0,6% dos entrevistados.

O fato é que a corrida pelo Palácio do Planalto não foi alterada, nem dá sinais de que poderá sofrer mudanças profundas. Bolsonaro, Marina e Ciro caminham como personagens de proa.

 

FRASE

"A espada do oficial deve ser usada em defesa da Pátria e da honra."

ELIÉSER GIRÃO – Ex-secretário de Segurança de Mossoró e pré-candidato a deputado estadual, ensaiando o discurso com a ponta da espada.

 

CORRETO

 O projeto de lei da presidente da Câmara Municipal, Izabel Montenegro (PMDB), torna obrigatória a divulgação da lista de pacientes que aguardam cirurgias na rede pública de saúde de Mossoró. É uma forma de fazer cumprir a ordem de inscrição e dar transparência ao serviço. O projeto passou pelo crivo da CCJ e vai a votação no plenário da Casa. Deve ser aprovado.

 

COBRANÇA

 O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte judicializou a cobrança de salários atrasados dos servidores da saúde. A entidade deu entrada na 4ª Vara da Justiça Federal em uma Ação Civil Pública, com pedido de tutela antecipada, para o Estado honrar a folha de abril e o 13º salário de 2017. Estão penalizados os servidores que ganham acima de R$ 4 mil.

 

"CROWDFUNDING"

 O negócio de "vaquinhas virtuais" deve bater recorde este ano, com a doação de campanha pelo sistema de financiamento coletivo. A estimativa é de dobrar a movimentação financeira registrada em 2017, que foi de R$ 100 milhões. O eleitor já pode doar para seu candidato a partir de hoje.

 

MANUS

 O juiz federal Carlos Ivan Melo começará a ouvir nesta quarta-feira, 16, as 25 testemunhas da defesa do ex-deputado Henrique Alves no processo da Operação Manus. Os depoimentos serão tomados nos períodos de 16 a 18 e de 22 a 24. Henrique cumpre prisão domiciliar.

 

OUTRO TEMPO

 Foi o tempo em que a economia impulsionava a imagem do governo. Veja: a gestão Temer conseguiu tirar o país da recessão e melhorar os índices econômicos, mas a sua rejeição chega a 71,2%, segundo pesquisa MDA.

 

NOVOS ELEITORES

 A Justiça Eleitoral do RN realizou 721.052 atendimentos dentro do prazo de regularização eleitoral. Desse total, foram 84.602 novos eleitores; 66.731 transferências; 565.884 revisões e 3.855 requisições de segunda via do título de eleitor.

 

 É NOTÍCIA

1 - O ex-prefeito Salomão Gurgel foi condenado a ressarcir a Prefeitura de Janduís em R$ 276 mil, dinheiro que saiu pelo ralo em esquema na coleta de lixo. Ele também perdeu a elegibilidade.

2 - O Dia D da Campanha de Vacinação contra a Gripe alcançou mais de 20 mil pessoas em Mossoró. Foram aplicadas todas as doses enviadas pelo Ministério da Saúde. Nova remessa chegará esta semana para atender os retardatários.

3 - Mossoró passa a ter a Semana da Consciência Negra, por lei promulgada pela Câmara. Acontecerá na semana do dia 20 de novembro em que se comemora o Dia Nacional de Zumbi.

4 - O Lar da Criança Pobre receberá a doação feita pelos fiéis no Domingo de Ramos nas paróquias da Diocese de Mossoró. A entrega será feita pelo bispo dom Mariano, na quinta-feira, 17.

5 - Sobe para cinco o número de casos suspeitos de H1N1 no Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró. A Secretaria de Saúde do RN diz, porém, que a situação está sob controle.

Tags:

Flávio Rocha
presidenciável
empresário
eleições
pesquisa
MDA
CNT

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO