Quarta-Feira, 20 de junho de 2018

Postado às 10h00 | 12 Jun 2018 | Coluna César Santos - 12 de junho

Crédito da foto: Neto Silva Justiça e mudança só possível com o voto

VOCÊ PODE FAZER A MUDANÇA

O deputado federal João Rodrigues, do PSD de Santa Catarina, reassumiu nesta segunda-feira (11) o mandato na Câmara dos Deputados. Ele é condenado a cinco anos e três meses de reclusão, em regime semiaberto, por fraude e dispensa de licitação, época em que era prefeito de Pinhalzinho (SC).

O dito cujo, que jura ser uma “alma pura” a lá o presidiário Lula da Silva (PT), estava proibido de colocar os pés no tapete verde da Câmara. A juíza substituta da 1ª Vara Federal de Chapecó (SC), Priscilla Piva, havia decidido que Rodrigues não ocupasse função pública.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), chegou a determinar à direção-geral da Casa o afastamento do parlamentar condenado e, por consequência, a convocação do primeiro suplente. Porém, a voz trêmula do Supremo Tribunal Federal (STF) ordenou que o parlamentar reassumisse o mandato. A canetada foi dada pelo ministro Luís Roberto Barroso, ao conceder liminar no mesmo dia da decisão zelosa da juíza catarinense.

Rodrigues cumpre pena no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Ao saber da bondade da Suprema Corte, arriscou o discurso pálido: “Amigos entendem a injustiça pela qual passei”, e em seguida saltitou: “Como é bom estar em liberdade. Como é bom ver o sol.”

No retorno à Câmara, Rodrigues se juntou a outro condenado, que também reassumiu o mandato por bondade do Judiciário. O deputado Celso Jacob, do MDB do Rio de Janeiro, retornou à Casa na sexta-feira, 8, depois que ele foi autorizado pelo juiz Fernando Messere, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, a cumprir pena de sete anos e dois meses em regime aberto. Quando foi prefeito de Três Rios (RJ), Jacob falsificou documento público e dispensou licitação fora das hipóteses previstas em lei.

Pois bem...

Esses dois casos, que somam-se a outros tão graves quanto, ilustram o sentimento de impunidade, quase sempre pela leniência de toga. Por consequência, transfere para o cidadão-eleitor a missão de fazer a limpeza na vida pública deste país.

É com o voto que o brasileiro deve promover as mudanças. Por isso, não adianta apenas reclamar, se indignar, e não agir. O título, como arma democrática, deve ser usado de forma responsável e certeira. Não cabe a ausência no pleito que se aproxima, sob a justificativa da decepção. A ausência beneficia os que aí estão, e passa o sentimento da conivência.

Então, que todos sigam rumo às urnas. As eleições gerais já estão bem aí.

 

FRASE

"Com 3% de aprovação, Temer virou um presidente no limite da margem de erro."

JOSIAS DE SOUZA – Jornalista.

 

PREVENÇÃO

 A deputada Larissa Rosado (PSDB) quer a Secretaria de Saúde Pública do RN realizando ações de prevenção às infecções sexualmente transmissíveis (ISTs), Aids e hepatites virais durante o Mossoró Cidade Junina. É uma forma de aproveitar o evento como mecanismo de difusão de políticas preventivas. Requerimento foi encaminhado à Sesap nesta segunda-feira (11).

 

ÚLTIMOS DIAS

 Ainda dá tempo para se vacinar contra a influenza. A campanha no Rio Grande do Norte se estenderá até sexta-feira (16). Em Mossoró, o público-alvo deve procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), das 8h às 17h. O RN se encontra em quarto lugar no Nordeste e décimo segundo do país em números de cobertura vacinal. Já foram vacinadas 750.330 pessoas (81,8%).

 

FADIGADO

 O governador Robinson Faria (PSD) tem se mostrado desestimulado para enfrentar as urnas em 2018. Nos últimos dias, pediu a assessores para "congelar" o assunto. Seu foco, no momento, é aprovar as contas de 2015 e 2016 no plenário da Assembleia Legislativa, e monitorar processo da "Operação Anteros" no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

 

EM TEMPO

 A Anteros é uma derivação da operação Dama de Espadas, em que a delatora Rita das Mercês aponta Robinson Faria como principal beneficiário do esquema dos "fantasmas" na Assembleia Legislativa. A situação do governador é bem delicada.

 

NEM AÍ

 Apenas 24% das famílias brasileiras pretendem comprar algum produto relacionado à Copa da Rússia, que começa na quinta-feira (14). As compras em baixa refletem a falta de empolgação na "pátria de chuteiras".

 

MARGEM DE ERRO

 O Datafolha colocou o presidente Temer com frágeis 3 pontos de aprovação popular. Só bate a margem de erro, que é de 2 pontos. Temer está consagrado como o governante mais impopular da história deste país.

 

 É NOTÍCIA

1 - Hoje, completa 26 anos da partida do empresário e político Diran Ramos do Amaral. Fez, como fundador da Oeste Veículos e presidente da Acim. Entre os filhos, o ex-deputado Frederico Rosado.

2 - Mais um fim de semana da bandidagem no Rio Grande do Norte. Foram 26 assassinatos (o terceiro mais violento do ano), fuga de seis detentos do presídio de Caraúbas e dezenas de assaltos e roubos em Natal e nos municípios do interior.

3 - Hoje, tem o Jantar da Família, às 21h, no Requinte Buffet, com música ao vivo, sorteio de brindes e a bênção dos casais, dentro da Festa de Santo Antônio. Senhas no local.

4 - O Encontro Nordestino de Genealogia vai homenagear o professor e historiador Vingt-un Rosado, criador da Coleção Mossoroense. O evento será realizado em Caicó, de 19 a 22 de julho.

5 - FHC depôs ontem, em defesa de Lula no caso do sítio de Atibaia. O tucano disse que foi "prazeroso". O petista agradeceu. Eles sempre foram unidos. A briga fica para a plateia idiota.

Tags:

Corrupção
eleições
voto
eleitor
vacina
campanha
influenza
segurança
violência

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO