Quinta-Feira, 13 de dezembro de 2018

Postado às 09h45 | 23 Out 2018 | Coluna César Santos - 23 de outubro

A corrida alcança a última curva antes da chegada

ÚLTIMA CURVA DA CAMPANHA

O candidato Carlos Eduardo (PDT) pegou a “avenida nacional” para emparelhar com a candidata Fátima Bezerra (PT) na última curva do segundo turno das eleições para o governo do Rio Grande do Norte. A estratégia, usando o “fenômeno” Bolsonaro, mostra-se eficiente e com discurso de fácil alcance aos eleitores que ainda não definiram o voto.

Carlos Eduardo tem dito que se Fátima se eleger governadora ela não terá como estabelecer parceria com o governo federal para resolver os graves problemas que afetam o estado e o povo potiguar. O discurso leva em conta que Bolsonaro será o futuro presidente, conforme apontam todas as pesquisas, e que Fátima não terá acesso ao Planalto devido à enorme vala que separa a petista do capitão.

Fátima chama Bolsonaro de “fascista”, “ditador” e “homofóbico”, logo, não se permitirá ou não será permitida a ter acesso ao governo que se instalará em Brasília a partir de 2019.

Em seus discursos, para comprovar o que diz, Carlos Eduardo revela o episódio em que a bancada federal potiguar levou os empresários da indústria salineira para uma audiência com o presidente Michel Temer a fim de encontrar uma solução para a grave crise do sal, e Fátima, como senadora, se negou a participar da reunião, justificando que não conversaria com um golpista, em referência ao presidente da República.

Carlos Eduardo tem repetido que seria um grande erro do RN ter uma governadora que não tolera o presidente da República, logo, não haveria diálogo, nem parceria para tirar o estado do buraco em que se encontra e melhorar a vida das pessoas.

Fátima acusou o golpe e vem lutando para evitar a nacionalização da disputa local. A petista sequer pede votos para o seu candidato a presidente Fernando Haddad, e tirou do discurso os ataques a Jair Bolsonaro. A candidata, inclusive, estreou novo discurso na reta final do segundo turno, falando de governabilidade ao justificar a aliança com o PSDB, adversário histórico do PT, e de outros políticos ligados ao governador Robinson Faria (PSD), como os deputado Dison Lisboa, líder do governo na Assembleia Legislativa, e Galeno Torquato (PSD), além de prefeitos e vereadores historicamente liderados por Robinson.

Pois bem.

Carlos Eduardo achou o discurso; Fátima Bezerra procura a melhor defesa. A distância entre os dois foi bem reduzida. Resta saber se a última curva do segundo turno permitirá a ultrapassagem, ou não. E a resposta só as urnas poderão oferecer.

 

FRASE

"Não há democracia sem um Poder Judiciário independente e autônomo."

DIAS TOFFOLI – Presidente do STF, ao responder aos ataques ao Supremo Tribunal Federal.

 

CAOS NA SAÚDE

 Em dez anos, o Brasil perdeu 23.091 leitos hospitalares, o que representa seis camas para internação de pacientes desativadas por dia. No Sistema Único de Saúde (SUS), a situação foi ainda mais grave, apresentando uma redução superior a 41 mil leitos, o que corresponde ao fechamento de 11 por dia. Esses números ajudam a explicar o caos no sistema de saúde pública do País.

 

CAOS NA SAÚDE II

 Estudo realizado pela Confederação Nacional dos Municípios revela que os leitos públicos caíram de 344.573 para 303.185 na última década. O Nordeste tem hoje 2 leitos para cada mil habitantes, quando o ideal seria 2,5 a 3 leitos para esse número de pessoas. Por consequência, o cidadão menos favorecido fica sem assistência ou morrendo a míngua nos corredores de hospitais.

 

REFLEXÃO

 Se Jair Bolsonaro (PSL) não controla os filhos, o que ele imagina governar o Brasil? A pergunta merece reflexão. O "arroubo" de Eduardo Bolsonaro contra a Suprema Corte do Judiciário brasileiro é inaceitável sob todos os aspectos. Com ou sem ameaça à democracia.

 

TOME PESQUISAS

 Hoje, tem as pesquisas Big Data e SETA/Blog do BG sobre a disputa pelo governo do RN. Na semana passada, a Big Data mostrou empate técnico entre Fátima Bezerra (PT) e Carlos Eduardo (PDT) com 47% a 45%, respectivamente. Já a SETA colocou Fátima com 12 pontos de vantagem. Outras 6 pesquisas serão divulgadas.

 

BICO LONGO

 A união de PT e PSDB no Rio Grande do Norte foi repercutida na imprensa nacional. Fátima Bezerra se abraçou com o tucanato no segundo turno das eleições. Quebrou o discurso contra a chamada "velha política".

 

REFORÇO

 Fernando Haddad vem ao RN para caminhar com Fátima Bezerra na reta final do segundo turno. Quinta ou sexta-feira. A candidata petista ao governo precisa ganhar novo fôlego num momento crucial da campanha. São os últimos cartuchos.

 

 É NOTÍCIA

1 - O Centro Empresarial Caiçara completa 10 anos hoje. Empreendimento da Repav, do empresário Jorge do Rosário, com 71 salas todas comercializadas. Bem no centro comercial de Mossoró.

2 - A partir de hoje, 23, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido. A exceção ocorre apenas em casos de flagrante delito e ainda se houver sentença criminal condenatória por crime inafiançável ou desrespeito a salvo-conduto.

3 - A Semana de Arte e Cultura Espírita explora hoje o tema "De onde viemos e para onde vamos?", com Tatto Savi (SO). Tem também a poesia de Antônio Francisco. No Teatro Dix-huit Rosado.

4 - O Brasil já conta quase 35 mil assassinatos no ano. Roraima e Rio Grande do Norte são primeiro e segundo colocados no índice da violência. Combater o crime é o maior desafio do futuro governo.

5 - Doadores de medula óssea têm direito a isenção de taxa de concursos públicos no RN, lei sancionada pelo governador Robinson Faria (PSD), de autoria do deputado Nélter Queiroz (MDB).

Tags:

Coluna
César Santos
JORNAL DE FATO
eleições
Rio Grande do Norte
Brasil
saúde
SUS
leitos
hospitais

voltar

Capacite-se: Cursos Sebraeb

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO