Quinta-Feira, 13 de dezembro de 2018

Postado às 10h45 | 25 Out 2018 | Coluna César Santos - 25 de outubro

Crédito da foto: Reprodução Ou houve um autoflagelo, ou foi com consentimento da vítima.

QUEM VAI PAGAR POR ISSO

A notícia é do O Globo:

A Polícia Civil indiciou, na manhã desta quarta-feira (24), por falsa comunicação de crime a jovem que registrou ocorrência no dia 8 de outubro em Porto Alegre (RS) relatando ter sido vítima de ataque homofóbico e marcada com suástica na barriga por um canivete.

O inquérito foi concluído após o delegado Paulo César Jardim receber o laudo pericial que indica que as lesões foram produzidas "ou pela própria vítima ou por outro indivíduo com o consentimento da vítima ou, pelo menos, ante alguma forma de incapacidade ou impedimento da vítima em esboçar reação".

Foram analisados 23 traços no corpo da mulher. Em alguns deles, a perícia diz que corresponderam a "arranhões".

À polícia, no registro da ocorrência, a jovem disse que descia de um ônibus, a caminho de casa, no bairro Cidade Baixa, quando foi abordada por três homens que a agrediram.

Durante o exame de corpo de delito, ela disse "ter sido agredida por duas pessoas que a teriam imobilizado e por uma terceira que teria realizado uma inscrição em sua 'barriga'". Acrescentou "haver apenas uma lesão, a qual, segundo ela, teria o aspecto de uma 'suástica'".

De acordo com o delegado, mais de 20 pessoas foram ouvidas na região. "Toda a área que ela percorreu identificamos 12 câmeras, uma visão muito boa, ela não aparece, tampouco alguma agressão. Delito de pequeno poder ofensivo, a pena é de seis meses a um ano, estamos encaminhando ao Judiciário, ela é indiciada."

O delegado diz não ter dúvidas sobre o caso. "Para nós o laudo é bastante conclusivo. Ou houve um autoflagelo, ou foi com consentimento da vítima."

Pois bem.

A jovem tornou público a encenação no primeiro dia do segundo turno das eleições, 8 de outubro, afirmando, no seu relato, que teria sido vítima porque usava uma mochila com um adesivo com a bandeira LGBT e os dizeres "ele não", contra o candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), sugerindo que os supostos agressores eram eleitores do capitão. De imediato, a notícia ganhou o País e o mundo, antes mesmo de a polícia confirmar a veracidade – ou não – dos fatos. O uso político-eleitoral foi imediato, ocupando dias inteiros de programas e discursos.

Agora, a verdade. A jovem, que faz tratamento psiquiátrico, criou a história. Talvez, e provavelmente, é vítima dela mesmo.

Imperdoável é o uso de uma inocente atormentada na campanha eleitoral. E mergulho de muita gente na onda da sujeira.

 

FRASE

"O laudo é conclusivo. Ou foi autoflagelo ou foi consentimento da vítima."

PAULO CÉSAR JARDIM – Delegado civil, sobre o falso ataque a jovem do RS.

 

SECA

 Sete municípios potiguares continuam em colapso no abastecimento de água: Almino Afonso (em teste), João Dias, Luís Gomes, Paraná, Pilões, São Miguel e Cruzeta. Outras 90 cidades enfrentam o rodízio no abastecimento. E 88% dos 167 municípios do RN estão em estado de emergência. Pior ainda são as previsões que apontam para chuvas abaixo da média no próximo ano.

 

TORNOZELEIRA

 A Spacecom Monitoramento, que fornece tornozeleira eletrônica à Secretaria de Justiça e Cidadania do RN, ameaça suspender o serviço por falta de pagamento. Reclama uma dívida de R$ 1,9 milhão, referente aos serviços prestados e aprovados em janeiro deste ano. Se o governo não resolver o "prego", a empresa suspenderá 1.173 tornozeleiras, hoje em funcionamento.

 

SÓ UM TSUNAMI

 Segundo o Ibope, Bolsonaro (PSL) tem 57% contra 43% de Haddad nos votos válidos. Isso significa algo em torno de 15 milhões de votos. Como estamos a três dias das eleições, Haddad precisa ganhar 5 milhões de votos todos os dias. Resumindo: só um tsunami impede a eleição de Bolsonaro.

 

FAKE NEWS

 Não é verdade que o TSE tenha programado as urnas do segundo turno para o horário de verão, que só começa no dia 4 de novembro. A notícia que circula nas redes sociais é falsa. Portanto, não acredite na história de que as urnas não computariam os votos de antes das 9h nem os coletados após as 16h.

 

CANDEEIRO

O deputado Ricardo Motta (PSB) virou réu no STF. A Primeira Turma da Suprema Corte aceitou a denúncia de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Ele é acusado de se beneficiar do desvio de mais de R$ 19 milhões do Idema-RN, descoberto pela Candeeiro.

 

CHAPA REGISTRADA

 A advogada Bárbara Paloma, candidata à presidência da OAB em Mossoró, apresentou a sua chapa: Glauber Soares (vice-presidente); Lívia Soares (secretária), Thiago Queiroz (secretário adjunto) e Glênio Lopes (tesoureiro).

 

 É NOTÍCIA

1 - Hoje é o Dia da Democracia. Certamente, o ódio e a intolerância que tomaram conta das eleições deste ano não permitem comemoração. Depois do voto na urna, quem sabe.

2 - O agente penitenciário Márcio Morais estará presente na 14ª Feira do Livro de Mossoró, com a sua obra "Por trás das grades". O livro mostra a realidade do sistema prisional que poucos conhecem. A feira acontecerá de 20 de outubro a 4 de novembro.

3 - Representantes de diversas religiões debatem o tema "O diálogo inter-religioso: o homem de bem", dentro da 30ª Semana Espírita de Mossoró. No Teatro Dix-huit Rosado, a partir das 19h.

4 - O usuário do Detran de Mossoró está sofrendo para ter acesso aos serviços. Uma pane no sistema eletrônico praticamente paralisou o atendimento desde o início da semana. Sem solução, até aqui.

5 - Morre Milton Otaviano Santos, o potiguar que fez parte dos quadros de arbitragem da Fifa. Tinha 54 anos quando foi vencido por um linfoma. O futebol do Rio Grande do Norte está de luto.

Tags:

César Santos
JORNAL DE FATO
Ricardo Motta
operação Candeeiro
eleições
fake news

voltar

Capacite-se: Cursos Sebraeb

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO