Domingo, 26 de maio de 2019

Postado às 11h15 | 13 Mai 2019 | Morre Perilo Júnior, antigo servidor do Palácio da Resistência

Crédito da foto: Reprodução Perilo Cavalcante Júnior tinha 56 anos

Faleceu nesta segunda-feira (13) o funcionário público Perilo Cavalcante Júnior, que por três décadas prestou serviços à Prefeitura de Mossoró. Ele tinha 56 anos.

Perilo vinha lutando pela vida há três meses devido a complicações renais. Ele estava internado em hospital de Fortaleza (CE).

O falecimento foi comunicado por sua mãe, dona Darcy Bessa, em texto encaminhado aos amigos de Perilo.

Leia:

“Fica a saudade e a gratidão.

Queremos agradecer, de coração, a todas as pessoas que se uniram a nossa família em oração pela recuperação do Perilo Junior. O milagre aconteceu, não do jeito que nós queríamos, mas do jeito que Deus quis. Todo o sofrimento acabou.

Tudo que era possível foi feito: melhores médicos, melhores tratamentos, melhores hospitais...mas ele não resistiu. Nos últimos dias ele já não estava sentindo dores porque estava sendo dado somente paliativos para evitar o sofrimento. Ele partiu em paz. Amou a todos e foi amado por todos.

Agora nos restar agradecer pela oração e pedi que a força de Deus nos console para superarmos a dor da saudade e o vazio da sua presença sempre viva e alegre.

Muito Obrigado!

Deus abençoe a todos.

Darcy Bessa e Filhos.”

Perilo Júnior trabalhou no Gabinete Civil da Prefeitura de Mossoró desde a primeira gestão da prefeita Rosalba, iniciada em janeiro de 1989. Ele era lotado no setor de processo, mas chegou a cumprir outras tarefas, como a organização da agenda diária da prefeita.

O corpo de Perilo está sendo velado no Parque Morada da Paz, em Fortaleza. A missa de corpo presente será celebrada às 16h e o sepultamento em seguida.

Tags:

Perilo Cavalcante Júnior
servidor público
Mossoró
Prefeitura

voltar

AUTOR

César Santos é jornalista desde 1982. Nasceu em Janduís (RN), em 1964. Trabalhou nas rádios AM Difusora e Libertadora (repórter esportivo e de economia), jornais O Mossoroense (editor de política no final dos anos 1980) e Gazeta do Oeste (editor-chefe e diretor de redação entre os anos 1991 e 2000) e Jornal de Fato (apartir dos anos 2000), além de comentarista da Rádio FM Santa Clara - 105,1 (de 2003 a 2011). É fundador e diretor presidente da Santos Editora de Jornais Ltda., do Jornal de Fato, Revista Contexto e do portal www.defato.com.

COTAÇÃO