Quarta-Feira, 17 de outubro de 2018

Postado às 14h30 | 24 Set 2018 | Da Redação Auto da Liberdade começa a ser encenado no Teatro Municipal dix-sept Rosado

Crédito da foto: PMM Apresentações acontecem durante esta semana no Teatro Dix-Huit Rosado

Emoções que vão desde a luta contra a opressão até a conquista da liberdade. Um espetáculo que conta em quatro atos, fatos históricos que enaltecem a cultura de um povo que viu mulheres irem às ruas lutar para que seus maridos e filhos não fossem à guerra; que lutou contra um bando de cangaceiros para garantir a paz e a ordem no município; que presenciou uma mulher votar pela primeira vez na América Latina; e que libertou seus escravos cinco anos antes da Lei Áurea.

Essa história será contada nesta segunda-feira (24), nesta terça (25), quarta (26) e sexta-feira (28), durante as apresentações do Auto da Liberdade, no palco do Teatro Dix-huit Rosado. Este ano, o texto do poeta Crispiniano Neto terá um encontro com texto de autores como Castro Alves, Ana Carla Azevedo e Tarcísio Gurgel. Um texto, que de acordo com o diretor do espetáculo, o mossoroense Marcos Leonardo, que já foi sucesso na direção do Chuva de Bala deste ano, já conhece muito bem.

“É um texto rimado, que todos conhecemos. Como já foi encenado várias vezes, é bom trazer essa visão de algo novo”, disse ele. No ano passado, o Auto da Liberdade foi encenado no palco de um circo. Este ano ele volta para o formato de palco italiano no Dix-huit Rosado. “Eu particularmente acho o Teatro mais confortável. Quando o Auto da Liberdade surgiu, nós não tínhamos ainda o Dix-huit Rosado, então foi preciso fazer na rua. Os grandes espetáculos na rua tornaram-se a marca de Mossoró. E quando surgiu o palco foi pensado que não precisava mais ser tudo na rua. Nós temos um palco, temos um teatro, um templo da nossa cultura. Mas na cabeça de ator e diretor, palco é qualquer espaço onde você se apresente”, comentou Marcos Leonardo.

A assistente de direção e coreógrafa, Roberta Schumara, explicou que os quatro atos estão envolvidos em muita dança contemporânea. “Já participei de vários espetáculos culturais na cidade, mas esse não deixa de ser especial. Estou trazendo a minha marca para o espetáculo, tenho certeza que vai trazer um ar diferente para quem vai nos assistir”, disse.

Além dos atores e bailarinos, um músico fará o que o diretor chama de ‘intromissões musicais’ durante o espetáculo, além de músicas que foram apresentadas no Chuva de Bala no País de Mossoró deste ano. Para o ator Nonato Santos, que interpreta três personagens este ano, além da perpetuação da história local, o mais importante é a troca de experiência “O espetáculo hoje ainda tem o mesmo valor. Esse é o legado, a possibilidade de trocar experiência”, frisou.

O ator se refere ao espetáculo como um escambo de experiências. “Uma troca, uma permuta, um escambo. Aqui trabalhamos com pessoas de várias idades, gente que está chegando agora, outros com vários anos de experiência, com tempos diferente da história, mas convivendo harmonicamente. Acho isso salutar, é isso que dá esse molho, esse clima do espetáculo”, continuou.

O bailarino Lucas Nascimento destacou que era um sonho participar de um espetáculo com o Auto da Liberdade. “Sempre quis participar de espetáculo que conta a história da minha cidade, e esse ano estou integrando o elenco como bailarino, isso é uma honra pra mim”, afirmou.

Ingressos

As apresentações do Auto da Liberdade serão realizadas a partir das 20h nos três primeiros dias. Para ter acesso ao espetáculo, a população precisa apenas trocar o ingresso por um quilo de alimento não perecível. “Fazemos isso como uma forma de controle de público. Um quilo de alimento é como um valor simbólico e será doado para instituições de caridade do município”, explicou o secretário de Cultura, Eduardo Falcão. A troca do quilo de alimento pelo ingresso será feita nos três primeiros dias, sempre a partir das 14h, na recepção administrativa, que fica na parte de trás do Teatro Municipal Dix-huit Rosado.

Fonte: PMM.

 

 

 

Tags:

Auto da Liberdade
Espetáculo
Mossoró

voltar