Domingo, 16 de dezembro de 2018

Postado às 13h15 | 25 Nov 2018 | Redação Pegadão: “Queria uma banda em que eu pudesse colocar todas as minhas ideias"

Crédito da foto: Divulgação João Neto Pegadão está lançando novo trabalho

REVISTA DOMINGO/JORNAL DE FATO

Aos 30 anos de idade e 14 anos de carreira, João Gomes de Melo Neto, “João Neto Pegadão”, acaba de lançar um Extended Play – EP. O álbum com 18 faixas (sete inéditas), que tem como título “De um jeito diferente”, foi lançado na maior plataforma digital do Brasil, o SuaMúsica.com. A música de trabalho é “As aparências enganam”.

Em entrevista a DOMINGO, o cantor João Neto, que disse que sempre viveu de música e que sua profissão sempre foi a sua paixão, fala sobre o início da carreira, sobre a conquista do título de “A Mais Bela Voz” aos 13 anos de idade e sobre as experiências marcantes vivenciadas ao longo da carreira, como o dia em que se apresentou no programa de Raul Gil, no qual sonhava em se apresentar como calouro, mas teve a oportunidade de participar já como artista.

 

DOMINGO – Aos 13 anos, você venceu o concurso "A Mais Bela Voz". Você já se apresentava antes ou o concurso foi a primeira experiência em palcos?

JOÃO NETO – Foi minha primeira experiência e, de lá pra cá, me apaixonei pelo mundo da música.

 

O QUE o levou a participar do concurso, ainda tão jovem? Você concorreu com crianças ou com adultos?

QUANDO ainda criança, com 13 anos de idade, um amigo perguntou se eu teria coragem de participar do concurso e aceitei quando ele até a música escolheu e tive êxito e achei muito massa ganhar um concurso, já que nunca tinha cantado, e participando/concorrendo com adultos.

O QUE mudou depois do concurso?

MINHA vida dali para frente foi outra, não pensei em outra coisa ou não me imaginava fazendo mais nada.

 

VOCÊ já cantou em muitas bandas de forró de sucesso. Quais as de maior destaque?

CANTEI em várias bandas de grande porte como Colo de Menina, Forro na Tora, Casadões do Forró, percorrendo todo o Nordeste até chegar a me apresentar no programa do Raul Gil na TV Band, que tinha um sonho de participar como calouro, e fui como artista na banda Pegada Quente.

 

ALÉM de cantar, você também compõe músicas, e algumas já foram gravadas por bandas e cantores de renome nacional. Pode citar alguns? Qual a importância de ter canções interpretadas por esses cantores?

TIVE músicas gravadas com Wesley Safadão, Aviões do Forró, Gabriel Diniz, Zé cantor etc.. Como compositor, é muito importante ter canções com artistas de um porte grande, pois tenho a maior referência como compositor.

 

HOJE, você está com quantos anos de carreira? Pode citar alguma experiência marcante nesse período?

JÁ ESTOU com 14 anos de carreira. Experiências marcantes tenho a cada dia ao subir nos palcos, pois a cada dia, meus fãs me surpreendem, pois é para eles que eu levo minha música.

 

QUANDO você decidiu apostar na carreira solo?

QUERIA uma banda em que eu pudesse colocar todas as minhas ideias em prática e, graças a Deus, por isso estou em carreira solo e sólida.

 

NESTA semana, você lançou um EP na plataforma digital SuaMusica.com. Qual o título do EP, quantas faixas e qual a música de trabalho?

“DE UM jeito diferente”, são 18 faixas, sendo 7 inéditas e autorais tendo como carro-chefe “As aparências enganam”.

É O SEU primeiro trabalho solo?  É um trabalho todo autoral ou conta com participações?

NÃO. Já tenho alguns trabalhos no mercado, mas esse é especial e conta com músicas de outras bandas que estão estouradas no mercado.

 

É O SEU primeiro trabalho autoral?

NÃO. Sempre lanço disco com canções autorais.

 

COMO está a agenda de shows? Tem algum para os próximos dias em Mossoró?

GRAÇAS a Papai do Céu, vários shows marcados entre os estados do RN, PB, PE e AL.

 

QUAIS os desafios enfrentados por quem ingressa no mundo da música?

O PRECONCEITO que ainda existe por sermos músicos, mas quem é de verdade, conhece quem é de verdade.

Tags:

João Neto Pegadão
cantor
EP
lançamento

voltar