Sábado, 18 de novembro de 2017

Postado às 18h15 | 12 Ago 2017 | Redação Com salarios atrasados, jogadores do Mogi Mirim não entram em campo na Série C

Crédito da foto: globoesporte.com Estádio Vail Chaves recebeu apenas o time do Ypiranga em campo

Blog Gol de Placa

Um fato inusitado na abertura da 14ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro 2017, neste sábado (12). O Mogi Mirim não foi a campo para enfrentar o Ypiranga e perdeu por WO.

O Estádio Vail Chaves estava vazio. Em campo, apenas os jogadores do Ypiranga.

A decisão partiu dos jogadores do time paulista, que estão com salários atrasados (de um a três meses, dependendo da chegada ao clube) e se recusaram a atuar em forma de protesto contra a diretoria.

Conforme o regulamento da competição promovida pela Confederação Brasileira de Futebol, o Ypiranda declarado vencedor pelo placar de 3 a 0 e soma mais três pontos na luta pela classificação.

O time gaúcho subiu ao campo e cumpriu todo o protocolo, assim como o trio de arbitragem, formado pelos maranhenses Paulo Sergio Santos Moreira (juiz), Antonio Fernando de Souza Santos e Antonio Adriano de Oliveira (assistentes).

Eles esperaram 30 minutos até encerrar o jogo que não aconteceu.

Os jogadores do Mogi Mirim tomaram a decisão ao ver o presidente Luiz Henrique de Oliveira descumprir mais um prazo de pagamento. Eles esperavam receber parte dos atrasados na sexta-feira (11), o que não aconteceu.

A crise financeira enfrentada pelo Mogi Mirim é a mais grave dos últimos anos. Desde a troca de presidente (saiu o ex-jogador Rivaldo, entrou o empresário Luiz Henrique de Oliveira), em 2015, o clube convive com falta de pagamentos, que resultam em maus resultados – o Sapo caiu três vezes (Série B para a C do Brasileiro, Série A1 para A2 do Paulista e A2 para A3) e caminha para o quarto rebaixamento.

  • Com as informações do globoesporte.com

Tags:

Série C
Mogi Mirim
WO
Ypiranga

voltar