Quinta-Feira, 20 de junho de 2019

Postado às 10h45 | 11 Jun 2019 | Redação Advogado da modelo Najila Trindade deixa o caso Neymar

Crédito da foto: Fernando Frazão/Agência Brasil Neymar deixa a Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, no Rio de Janeiro, após depoimento

Da Agência Brasil

O advogado Danilo Garcia de Andrade, representante da modelo Najila Trindade, que acusa o jogador de futebol Neymar de estupro, anunciou na noite de ontem (10) que deixou o caso. Mais cedo ele havia informado à delegada Juliana Lopes Bussacos, que investiga o suposto caso de estupro, que deixaria o caso se Najila não entregasse o celular.

Najila se recusou a entregar o celular na ocasião em que foi à delegacia em São Paulo para prestar depoimento sobre o que teria acontecido no dia 15 de maio deste ano, durante o encontro com o jogador em um quarto de hotel em Paris, na França. Segundo Najila, ao chegar no quarto, Neymar estaria alterado, agressivo e a agrediu. Ele também teria se recusado a ter relações sexuais com preservativo e assim forçado o ato.

Segundo o advogado, outro motivo para que ele tenha desistido de defender a modelo foi o fato de ela ter o acusado de planejar um arrombamento ao seu apartamento e de furtar o tablet no qual alega estar o vídeo completo, de sete minutos, gravado no dia do segundo encontro no quarto de hotel em Paris. Uma parte da gravação, com 66 segundos, já é conhecida. Segundo ela, nesse dia, ela teria atraído o jogador para tentar colher provas do que teria acontecido no dia anterior.

De acordo com o advogado, Najila disse ter feito uma busca do dispositivo para saber a localização do aparelho e o local apontado seria o escritório de Andrade. Ele afirma que a acusação foi feita durante uma reunião entre cliente e advogado.

Além da acusação de estupro, Neymar também está sendo investigado por vazamento de fotos íntimas. Logo após saber que Najila havia registrado Boletim de Ocorrência contra ele, Neymar publicou em uma rede social um vídeo se defendendo das acusações e as conversas que teve com a modelo por meio de um aplicativo de mensagens. A publicação mostrava prints da conversa que continham fotos íntimas de Najila. As fotos e nome foram borrados para dificultar a identificação. A intenção era provar que a relação foi consensual.

Neymar é aguardado na delegacia que investiga o caso para depor. Segundo a defesa do jogador, o depoimento deve ocorrer até o final desta semana. A data exata ainda não foi marcada.

Tags:

Neymar
Najila Trindade
caso Neymar
estupro
agressão
PSG
seleção brasileira

voltar