Sábado, 18 de novembro de 2017

Postado às 11h30 | 14 Nov 2017 | Redação Pesquisa aponta redução no número de casamentos e aumento no de divórcios

Crédito da foto: EBC O Rio Grande do Norte encerrou 2016 com 15.898 casamentos e 2.635 divórcios

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta terça-feira, 14, pesquisa sobre Estatísticas do Registro Civil – 2016. No Rio Grande do Norte o número de divórcios cresceu e o de casamentos reduziu.

O estado encerrou 2016 com 15.898 casamentos. No ano anterior, foram registrados 16.104. A redução foi de 1,25% em relação a 2015. Destes, 15.838 entre masculino e feminino (em 2015 foram 16.056, redução de -1,37%), 28 entre homens (em 2015 foram 17, um aumento de 64,71%) e 32 entre mulheres (31 em 2015, redução de -3,23%). O mês com maior número de matrimônios no estado foi maio com 11,06% do total de registros seguido de dezembro com 10,87%.

Dentre a classificação de casais de sexos diferentes o mês de maior ocorrência continuou sendo maio (11%), outubro para onde ambos indivíduos são do sexo masculino (17,86%) e janeiro (25%) para uniões onde ambos os cônjuges são do sexo feminino. No que se refere a faixa etária, a parcela de maior registro foi entre 25 e 29 anos para casais masculino e feminino (24,51% dos homens e 24,82% das mulheres) e onde ambos são do sexo masculino (uma média de 30,36%), para casais feminino e feminino tem a faixa entre 30 e 34 anos (média de 23,44%).

Em relação ao estado civil, os homens solteiros entrevistados na pesquisa casam com mulheres solteiras (93,97% dos casos), seguido de divorciadas (5,70%) e viúvas (0,33%). Os divorciados casam com mulheres solteiras em 63,69% das vezes, divorciadas 29,94% e viúvas 6,37%. 71,87% dos viúvos casam com mulheres solteiras, 27,02% com divorciadas e apenas 1,11% com viúvas.

Sobre a nacionalidade, 99,93% dos homens brasileiros no estado do Rio Grande do Norte casam com brasileiras, os estrangeiros em 96,30% das uniões com mulheres brasileiras.

Divórcios

Houve em 2016 no Rio Grande do Norte 2.635 divórcios (um aumento de 23,65% em relação ao ano anterior, 2.131) desses 66,49% foram consensuais, dos não consensuais 54,31 foram requeridos pela mulher.

Quanto a sentença proferida ao regime de bens 89,64% foram com comunhão parcial, 6% comunhão universal e 3,53% com separação total de bens. 37,50% das famílias tinham somente filhos menores de idade no ano de referência da pesquisa, e 30,83% não possuíam filhos.

Dos casais com filhos, 41,72% tinham apenas um filho e 33,63% dois. A guarda fica com a mulher em 83,54% das separações, 4,59% com o marido e 9,01% para ambos. A maior faixa etária com casais separados corresponde as idades entre 35 e 39, o que equivale a 14,85% dos homens e 15,57% das mulheres. A maior parcela dos divórcios (37,80%) foi de casais com mais de 20 anos de casados.

Tags:

casamento.divórcio
IBGE
redução
aumento
masculino
feminino

voltar