Sábado, 18 de novembro de 2017

Postado às 12h30 | 14 Nov 2017 | Redação Grevistas montam acampamento e só saem quando Robinson abrir diálogo

Crédito da foto: Cedida Servidores da saúde e professores da Uern montaram acampamento na entrada da Governadoria, em Natal

Os professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), servidores da saúde e trabalhadores de diversas categorias do funcionalismo público estadual deliberaram um acampamento na Governadoria do Estado, em Natal. A mobilização vai seguir até Robinson Faria (PSD) receba os manifestantes e negocie o pagamento dos salários atrasados.

O acampamento teve início na tarde de ontem (13), após uma grande manifestação em frente à Governadoria do Estado. Docentes e servidores da saúde foram recebidos com truculência pela Polícia Militar do centro administrativo, que disparou jatos de spray de pimenta contra os manifestantes.

Segundo nota da Aduern, “hoje (14) pela manhã os manifestantes foram surpreendidos com mais uma ação violenta por parte da PM, que retirou cadeiras posicionadas em frente à entrada da Governadoria e instalou uma grade separando os manifestantes do prédio.”

De acordo com a direção da entidade, o acampamento continua até que Robinson receba as categorias e inicie um processo de negociação. Para a Aduern, este é o momento de fortalecer a ocupação e mobilizar todas as categorias do funcionalismo estadual a se integrar ao acampamento.

As categorias acampadas aprovaram também que amanhã (15) irão realizar uma feijoada solidária, com participação de trabalhadores e trabalhadoras de outros segmentos. Na oportunidade também será realizado um debate político acerca da situação do Rio Grande do Norte.

A assessoria de comunicação da entidade está acompanhando o acampamento dos servidores estaduais em tempo real. Qualquer novidade no movimento será amplamente divulgada através do Portal da Aduen e das redes sociais do sindicato.

Tags:

Acampamento
greve
saúde
professores
Uern
movimento
protesto
salários

voltar