Domingo, 19 de novembro de 2017

Postado às 07h30 | 09 Set 2017 | Redação Terremoto deixa 58 mortos no México

Crédito da foto: Mario Arturo Martinez/EPA/Lusa/direitos reservados As estimativas iniciais indicam que 50 milhões de pessoas estiveram expostas ao terremoto

Da Agência EFE

Pelo menos 58 pessoas morreram no terremoto de magnitude 8,2 na escala Richter ocorrido na noite de ontem no México, informaram as autoridades nesta sexta-feira (8). A informação é da Agência EFE.

O coordenador nacional de Proteção Civil, Luis Felipe Puente, afirmou no Twitter que o Comitë Nacional de Emergências registrou até o momento 45 mortos em Oaxaca, dez em Chiapas e três em Tabasco.

No entanto, os governadores dos estados afetados informaram números diferentes. Por isso, o número total de mortos pode aumentar nas próximas horas.

O governador de Oaxaca, Alejandro Murat, disse que há entre 35 e 45 mortos no estado. Juchitán, segundo ele, é o município mais afetado, com pelo menos 30 mortos.

Além disso, as equipes de resgate buscam atualmente um policial municipal que ficou sob os escombros, indicou o governador em entrevista à Rádio Fórmula.

Murat decretou estado de emergência para todos os municípios de Oaxaca que estão na região atingida pelo terremoto.

"Nos 41 municípios há uma zona de desastre, especialmente em Juchitán, onde cerca de 7 mil moradias estão com danos estruturais maiores", disse.

O governador de Oaxaca explicou que a prioridade das autoridades é garantir que todas as pessoas vivas sob os escombros sejam resgatadas. Além disso, é preciso garantir que há abrigos suficientes para atender os desabrigados e manter a população em alerta para possíveis réplicas.

O governador de Chiapas, Manuel Velasco, afirmou em entrevista a outra rádio local que o número de mortos no estado passou de nove para 12, a maioria deles vítima de desabamentos. Uma pessoa morreu após sofrer um ataque cardíaco durante o terremoto.

Um relatório preliminar feito pelas autoridades locais indica que há 1.700 casas afetadas, 700 escolas e outros 18 prédios públicos.

A Secretaria da Marinha emitiu um alerta na região por risco de tsunami. Por esse motivo, quase 10 mil pessoas deixaram suas casas.

Segundo o governador de Chiapas, mais de 337 réplicas foram registradas depois do terremoto principal.

Além disso, três menores de idade morreram no estado de Tabasco, no sul do país.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, viajou hoje para Ixtepec, no estado de Oaxaca, de onde irá para Juchitán, a cidade mais afetada pelo terremoto.

Vários centros de abrigo foram instalados na Cidade do México e em outros estados próximos aos atingidos para recolher doações para as vítimas do tremor.

As estimativas iniciais indicam que 50 milhões de pessoas estiveram expostas ao terremoto. Cerca de 37 milhões sentiram o sismo de forma moderada ou forte.

A diretora do Serviço Sismológico Nacional e pesquisadora do Instituto de Geofísica da Universidade Nacional Autônoma do México, Xyoli Pérez Campos, afirmou que é possível que haja réplicas de magnitude 7 na escala Richter nos próximos dias.

Tags:

Mexico
terremoto
Chiapas
Oaxaca

voltar