Sexta-Feira, 20 de julho de 2018

Postado às 14h30 | 11 Abr 2018 | Redação Cidade tem 24 pontos de alagamentos e inundações que preocupam

Crédito da foto: Marcos Garcia O conjunto Wilson Rosado é um dos pontos que preocupa a Defesa Civil no município

Edinaldo Moreno/Da Redação

As últimas chuvas registradas em Mossoró deixou a Defesa Civil em alerta para 24 locais no município. A informação foi repassada na manhã desta quarta-feira, 11, pelo coordenador do órgão na cidade, Osnildo Morais, ao DE FATO.COM.

Segundo ele, pontos nos conjuntos Wilson Rosado, Independência, Alfredo Simonetti, mais conhecido como Abolição IV, Redenção, Integração, Rincão, são os que mais preocupam a Defesa Civil por conta, principalmente, de construções irregulares.

“Como a cidade cresce de forma não ordenada em alguns locais temos construções irregulares e que coloca a Defesa Civil em alerta. As últimas chuvas registraram alguns problemas justamente por conta desta irregularidade. Foi tudo lamentavelmente por conta de construção irregular, como por exemplo uma chácara, onde foi construído um viveiro de peixe no leito do riacho. Isso já tem alguns anos, mas como teve seca não tinha dado problema. No conjunto Resistência teve outro problema sério em uma casa. A Defesa Civil imediatamente ao saber do caso convocou a equipe que foi ao local. Percebemos que também se tratava de um muro que foi construído indevidamente em um beco sem saída porque a rua foi tomada, literalmente, onde era passagem de água. O grande problema é lixo ou construção irregular”, disse Osnildo.

Osnildo Morais faz um alerta para a população que não faça construções irregulares. “A gente recomenda as pessoas que evitem construir nesses locais próximos a lagoas e em locais inapropriados, pois com a chegada das chuvas eles terão problemas com essas construções. Detectamos que muitas casas são construídas dentro de lagoas ou próximos a ela o que acarreta preocupação de todos nós”, ressalta.

Morais informa que as regiões ribeirinhas não estão inicialmente nesta lista de locais que preocupam a Defesa Civil devido o volume do Rio Mossoró ainda está normal.

Em fevereiro, a Coordenadoria da Defesa Civil alertou para construções de casas que estavam sendo feitas em locais impróprios ou irregulares, que com as chuvas podem ocasionar problemas sérios para a população.

“Temos problemas sérios nos conjuntos Wilson Rosado e Antônio José, onde estão construindo casas em locais impróprios e sem autorização do Municípios. Lagoas, encostas, morros, riachos etc. Toda e qualquer construção principalmente na área urbana da cidade, deve seguir orientações técnicas e o poder público tem que ter conhecimento. Essas construções podem ocasionar problemas e orientamos para que a população não faça isso porque o Município vai tomar as providências”, destacou Osnildo Moraes à época.

‘Essas chuvas de abril são sereno para o que pode vir em maio’

O coordenador da Defesa Civil em Mossoró se mostra preocupado com a possibilidade das chuvas de maio ser mais fortes do que as registradas em abril.

“Essas chuvas de abril são sereno para o que pode vir em maio. As previsões para o próximo mês é de um volume maior de chuvas na cidade e isso já nos deixa preocupados. Se as chuvas de abril já têm causado estragos por conta dos problemas que verificamos, imagine se as previsões de muita chuva em maio se concretizarem. Os especialistas dizem que as chuvas devem aumentar a partir da segunda quinzena deste mês e no mês de maio”.

Coordenador alerta para atribuições da Defesa Civil

Osnildo Morais pediu a população para que não confunda o trabalho da Defesa Civil. Segundo ele, As pessoas estão solicitando serviços, como calçamento.

“A Defesa Civil trabalha com prevenção de desgastes. O nosso plantão está funcionando 24h. Tivemos também queda de árvores que resolvemos. A determinação da prefeita é que a gente não meça esforços para resolver essas situações”, frisou.

O coordenador da Defesa Civil no município enfatiza ainda que em caso de algum transtorno ocasionado pelas chuvas, a população deve acionar o órgão através dos números 153 ou 199.

Chuvas na segunda deixou ruas e avenidas alagadas

De acordo com a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), choveu quase 78 milímetros na última segunda-feira, 9, em Mossoró. Segundo o órgão, essa foi a maior precipitação ocorrida entre as 7h da segunda até as 7h da terça-feira, 10.

Essa chuva deixou ruas e avenidas alagadas e ainda inundou uma casa no Integração. Ela foi a segunda maior chuva registrada na cidade em 2018.

VEJA TAMBÉM: 

Município registrou a maior chuva nas últimas 24 horas no RN, diz Emparn

Vídeo mostra água quase invadindo lojas nas proximidades da Praça do Pax

Choveu quase 80 milímetros nas últimas 24 horas em Mossoró, diz Emparn

Fortes chuvas desta segunda-feira deixam ruas e avenidas alagadas e casa inundada

Após chuvas, abastecimento está irregular em alguns bairros, informa Caern

Últimas chuvas deixam rua no Alto do Sumaré praticamente intransitável

Mossoró registrou chuva de 65 milímetros na tarde desta quarta-feira, diz meteorologista

Chuva forte na tarde desta quarta deixa trecho próximo a Cobal intransitável

Defesa Civil alerta população sobre construções em áreas irregulares em Mossoró

Tags:

Mossoró
Defesa Civil
inundações
alagamentos
cidade
ruas
avenidas

voltar