Segunda-Feira, 16 de julho de 2018

Postado às 10h30 | 03 Jul 2018 | Redação PMM instaura inquérito administrativo para investigar queda de camarote

Crédito da foto: Marcos Garcia/Arquivo Parte da estrutura de um camarote cedeu no primeiro dia de shows no MCJ 2018

Após o episódio da queda da estrutura de um dos camarotes montados para o Mossoró Cidade Junina (MCJ) no primeiro dia de festas na Estação das Artes Elizeu Ventania, a Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) instaurou inquérito administrativo para investigar irregularidades da empresa Saniq, responsável pela montagem da estrutura do evento.

A comissão do inquérito será formada por três servidores da própria Prefeitura, que terão o prazo de 60 dias para concluir o inquérito e apresentar os resultados. A empresa Saniq possuiu um termo de permissão de utilização de espaços públicos, firmado em maio deste ano, que vigorou durante o MCJ.

No primeiro dia de evento, a estrutura de um dos camarotes, que foi liberado pelo Corpo de Bombeiros horas antes do início da festa, caiu, e deixou várias pessoas feridas. O fato fez que a estrutura tivesse ficado interditada nos demais dias de eventos. Por nota, tanto a Prefeitura quanto as empresas que estavam utilizando suas respectivas marcas informaram que a responsabilidade era da empresa que montou a estrutura.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o camarote havia passado por vistoria e estava liberado para receber até 980 pessoas. Não foi de conhecimento da imprensa sobre a quantidade exata de pessoas que havia no local. A Prefeitura informou, logo após o ocorrido, que exigiria os esclarecimentos necessários da empresa responsável pela montagem.

Tags:

PMM
inquérito administrativo
camarote

voltar