Sábado, 20 de outubro de 2018

Postado às 15h00 | 09 Ago 2018 | Da Redação Projeto de horta da Ufersa resulta em alimentos para alunos do ensino fundamental

Crédito da foto: UFERSA A horta também é utilizada como importante recurso pedagógico

Engana-se quem pensa que uma horta só traz benefícios relacionados à alimentação. Em se tratando da horta didática desenvolvida na Universidade Federal Rural do Semi-Árido, por meio do Programa de Extensão Hortas para o Ensino Fundamental, as vantagens são inúmeras. A horta é utilizada como importante recurso pedagógico, nesta terça-feira, 07, por exemplo, com a comercialização de alface e coentro. A outra parte da produção é utilizada na preparação da merenda dos alunos. O Programa é financiado pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Ufersa.

Para as crianças da Escola Municipal Francisca Martins de Souza, que funciona nas dependências da Universidade, o dia foi de colheita e comercialização das hortaliças. A ideia foi instalar uma “feirinha de orgânicos” nas dependências da escola para comercializar a produção excedente. “A feirinha ocorrerá de forma pontual por ocasião da colheita”, explicou o coordenador do Programa, o agrônomo Giorgio Mendes. A comercialização tem como público os pais dos estudantes da escola e servidores e estudantes da Universidade.

A ação, que tem como objetivo incentivar a alimentação saudável a partir do consumo de hortaliças orgânicas  produzidas pelas próprias crianças no espaço HORTLAND (terra das hortaliças),  tem ajudado no aprendizado de outras disciplinas que estão agregadas ao conteúdo curricular. A feirinha proporcionou conhecimentos sobre empreendedorismo e noções de valores com aplicação das quatro operações matemáticas. “Os alunos são incentivados a comercializar as hortaliças”, disse. Outro diferencial é que os valores arrecadados retornam para as próprias crianças para ajudar no financiamento das viagens de campo organizadas pela direção da escola.

Conhecer o dinheiro,  trabalhar adição, subtração, multiplicação e divisão foram algumas das atividades trabalhadas durante a ferinha.  “Essa iniciativa é uma prévia de uma grande feira orgânica que será promovida pelo Programa que já é uma realidade em quatro escolas de Mossoró”, adiantou Giorgio Mendes. Desde 2013, a Escola Francisca Martins de Souza conta recurso da horta como ferramenta de aprendizagem.

A experiência, que começou como Projeto de Extensão Horta Didático, atualmente funciona como Programa Horta Didática para o Ensino Fundamental, o que possibilitou a ampliação para a Escola Municipal José Benjamim e o Colégio Universo e para o Centro de Atenção Psicossocial, o CAPS-AD. Na Escola Francisca Martins de Souza a média de colheita é de uma a cada dois meses, totalizando cerca de 30 já realizadas desde a instalação da horta há cinco anos.

Fonte: Ufersa.

Tags:

Horta
Ufersa
Escola

voltar