Domingo, 18 de novembro de 2018

Postado às 11h30 | 08 Nov 2018 | Redação Mais de 700 casos de câncer de próstata são diagnosticados na cidade

Crédito da foto: extraída da internet De 2006 a 2017, número de casos diagnosticados e tratados chegou a 727

Maricelio Almeida/Da Redação

O número de casos de câncer de próstata diagnosticados e tratados em Mossoró no período de janeiro de 2006 a dezembro de 2017 chegou a 727. Os dados foram revelados pela Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC).

Ainda segundo o Registro Hospitalar de Câncer (RHC) da LMECC, somente em 2017 foram diagnosticados e tratados 98 casos da doença na Liga. Já em relação ao número de mortes causadas pelo câncer de próstata em Mossoró, o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS) aponta para 198 óbitos de 2006 a 2017. No Rio Grande do Norte, foram 2.678 mortes decorrentes da doença no mesmo período e, no Brasil, o quantitativo chegou a 143.484.

Com o objetivo de alertar à população masculina sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, a Associação de Apoio aos Portadores de Câncer de Mossoró e Região (AAPCMR) dá continuidade às palestras e rodas de conversa dentro da programação do “Novembro Azul”

Para repassar o alerta sobre a necessidade de realização dos exames Antígeno Prostático Específico (PSA) e o toque retal, será ministrada nesta quarta, 8, palestra pela enfermeira da AAPCMR, Keylla Duarte, na sede Grupo Control Engenharia.

Já na sexta, 9, pela manhã, o tema será tratado no Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta do Estado do Rio Grande do Norte (SINAI) e à noite haverá orientações sobre o assunto na sede do Serviço Social do Comércio (SESC), durante a final dos Jogos dos Comerciários. No dia 20 de Novembro a conversa é com membros da Igreja Batista.

Ao JORNAL DE FATO, a enfermeira Keylla Duarte destacou a importância da desconstrução do preconceito relacionado ao exame de próstata. “Alguns homens não fazem o exame porque acham que isso vai afetar a sua masculinidade, e outros dizem que não fazem porque vão se sentir constrangidos, porque vai ser doloroso, e nas palestras a gente sempre tem buscado descontrair isso neles, através da educação em saúde, falando que muito mais importante é a vida deles. O exame dura entre dois e três minutos, que podem salvar uma vida”, pontuou.

Ainda segundo Keylla, o diagnóstico precoce da doença faz com que o paciente tenha até 100% de chance de cura. “O exame de toque é mais preciso do que o PSA, então é muito mais confiável. Do que adianta não fazer o exame por puro preconceito e aí descobrir o câncer tarde demais e perder a sua vida? Na palestra a gente visa informar os homens quanto aos sinais e sintomas que eles devem estar atentos, ressaltando que o câncer, em seu estágio inicial, ele é assintomático, o paciente não sente nada, daí a importância dele ir regularmente ao médico, pelo menos uma vez ao ano”, acrescentou.

Por fim, a enfermeira relata que campanhas como o “Novembro Azul” têm despertado nos homens uma maior conscientização em relação aos cuidados com a sua saúde. “A gente tem conseguido diagnosticar a doença mais cedo em alguns casos devido às campanhas e ações de conscientização, os homens estão tomando consciência, pouco a pouco, da importância de cuidar de sua saúde”, reforçou.

As empresas e instituições que quiserem agendar palestras podem entrar em contato com a AAPCMR através do (84) 98899-5064. As palestras são realizadas gratuitamente no horário das 8h às 13h30.

Estatísticas

Segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), 68.220 novos casos da doença devem ser diagnosticados no Brasil neste ano de 2018. No Rio Grande do Norte, a previsão aponta para o surgimento de 1.090 casos de câncer de próstata.

Tags:

câncer de próstata
casos
Mossoró
diagnóstico
cidade

voltar