Quinta-Feira, 24 de agosto de 2017

Postado às 16h45 | 17 Jul 2017 | Fábio Vale/Da Redação Rio Grande do Norte registra 21 assassinatos no fim de semana e soma 1.300 no ano

Crédito da foto: Cedida Info do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) mostra evolução dos números da criminali

Fábio Vale/Da Redação

Vinte e uma pessoas foram assassinadas no Rio Grande do Norte neste final de semana. O dado é do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) que dá conta também de que o estado já ultrapassou neste ano a marca de 1.300 crimes.

Segundo balanço divulgado pelo OBVIO nesta segunda-feira (17), duas pessoas foram mortas no território potiguar na última sexta-feira (15), nove no sábado (16) e dez vítimas no domingo (17). Desse total de 21 casos, sete ocorreram em Natal e Região Metropolitana; quatro em Mossoró; e um caso cada em Alto do Rodrigues, Canguaretama, Carnaubais, João Dias, Lagoa Salgada, Pedra Preta, Pedro Avelino, São Gonçalo do Amarante, Umarizal e Nota Cruz.

Entre as ocorrências, inclui-se o caso de um conselheiro tutelar que foi encontrado morto em Alexandria. A informação é de que o corpo de Raphael Gonçalves, que estava desaparecido há cerca de três semanas, foi localizado enterrado em uma espécie de cova rasa na zona rural do município. O autor confesso do crime seria o companheiro dele de 21 anos de idade. O crime teria sido praticado após uma briga entre os dois motivado por um relacionamento extra-conjugal.

Al[em desse caso, o interior do estado foi palco ainda para uma chacina na madrugada de ontem. Quatro pessoas foram mortas a tiros na zona rural de Ielmo Marinho, município da Grande Natal. A informação é de que as vítimas estavam em duas casas que foram cercadas por homens encapuzados. Alguns ainda tentaram fugir correndo, mas, foram alcançados e baleados. Duas vítimas foram identificadas como Leandro Cabral da Silva, de 27 anos, e Antônio Andrade de Freitas, de 21. A suspeita é de que os mortos teriam suposto envolvimento com o tráfico de drogas e roubos cometidos na região.

Mulheres assassinadas

Ainda de acordo com o levantamento do Observatório, 20 crimes foram praticados com uso de arma de fogo e apenas um vitimou mulher. Os números da entidade dão contam também de que neste ano 1.300 pessoas já foram assassinadas em todo o estado; o que corresponde à uma média diária de 6,6 mortes e um aumento de 23,7% em relação ao mesmo período do ano passado, ou seja, 225 mortes à mais.

As estatísticas do OBVIO mostram ainda que 75 mulheres foram assassinadas em 2017. Desse total de femicídios, 22 tem características de violência doméstica e/ou de gênero (feminicídios). No mesmo período do ano passado foram 53 femicídios e 16 feminicídios, contra 57 femicídios e cinco feminicídios em 2015.

Tags:

voltar