Sexta-Feira, 21 de setembro de 2018

Postado às 12h00 | 09 Ago 2018 | Redação RN registra a maior taxa de mortes violentas em 2017, diz levantamento

Crédito da foto: O Câmera Segundo o Fórum de Segurança Pública, o estado teve a taxa de 68 para cada 100 mil

O Rio Grande do Norte registrou a maior taxa de mortes violentas por 100 mil habitantes no ano de 2017. De acordo com dados divulgados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública nesta quinta-feira, 9, a taxa no estado foi de 68.

Em seguida aparecem Acre (63,9) e Ceará (59,1). As menores taxas estão em São Paulo (10,7), seguida de Santa Catarina (16,5) e Distrito Federal (18,2).

Dados divulgados pelo Observatório da Violência Letal e Intencional (OBVIO), em 1º de janeiro deste ano, apontam que o RN teve 2.405 homicídios no ano passado. Já o número de homicídios divulgados pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesed) no dia 3 de janeiro, aponta que houve 2.383.

O estado teve média de quase sete (6,61) homicídios por dia no ano passado. O total de assassinatos em relação a 2016 foi 20,5% maior, quando foram registrados 1.995 homicídios.

Segundo o instituto que contabiliza os crimes contra a vida no estado, a marca histórica de 2 mil mortos em menos de um ano foi atingida em outubro de 2017.

As capitais com as menores taxas são Rio Branco (AC), com 83,7 por 100 mil habitantes, Fortaleza (CE), com 77,3, e Belém (PA), com 67,5. Natal é a segunda com maior taxa de mortes violentas do país: 67,2. Foram 595 mortes violentas somente na capital potiguar em 2017. A capital com maior taxa do país é Belém: 67,5.

O 12º Anuário de Segurança Pública compila dados das polícias de todos os estados do país e é utilizado como dado oficial, já que o governo federal ainda não tem uma base de informações nacional. Em julho, o Sistema Único da Segurança Pública (Susp) foi criado e, entre outras coisas, prevê a criação de um sistema de dados unificado entre as forças policiais e entre os estados, semelhante ao Datasus (do Sistema Único de Saúde).

Confira aqui infográfico.

Tags:

Rio Grande do Norte
mortes violentas
levantamento
Fórum Brasileiro de Segurança Pública

voltar