Segunda-Feira, 19 de novembro de 2018

Postado às 12h45 | 06 Nov 2018 | Redação Tipo de crime que vitimou Anthony Calleb cresceu quase 70% em Mossoró

Crédito da foto: Arquivo da família O bebê Anthony Calleb, de apenas 1 ano e seis meses, e sua mãe Débora Maria

Na noite do último domingo, 4, o bebê Anthony Caleb Bezerra da Silva, de apenas 1 ano e seis meses, morreu após ser atingido com um tiro na cabeça. O alvo dos atiradores era seu pai identificado como Iranilson Bezerra da Silva, 21 anos. A mãe de Anthony Caleb, Débora Maria Bezerra de Souza, 20 anos, também foi atingida e encontra-se internada no Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

A reportagem do DE FATO.COM entrou em contato com o coordenador do Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO), Ivênio Hermes, e indagou quantas pessoas haviam sido mortas neste tipo de homicídio, que é classificado pelo instituto como erro na execução ou erro aberrante.

De acordo com o OBVIO, que contabiliza os crimes de homicídio no estado, entre 1º de janeiro e o último dia 4 de novembro, houve cinco mortes por erro na execução em Mossoró no período, enquanto que em 2017, no mesmo período, houve três homicídios desta natureza. O aumento foi de 66,7%. O número de mortes por erro na execução em 2016 foi o mesmo de 2017, três. Em 2015, foram 4.

Ainda segundo o órgão, houve 19 homicídios de erro na execução no Rio Grande do Norte neste ano. O número é superior ao verificado em 2017 e 2016 – ambos tiveram 13 mortes no período – e menor do que o registrado em 2015, quando houve 19. Ao lado da Capital do Oeste, Natal também registrou cinco homicídios por erro na execução ou erro aberrante em 2018.

“Infelizmente, isso é um sintoma de uma sociedade doente, onde o crime prepondera sobre a segurança pública, fazendo com que a suscetibilidade aos efeitos da criminalidade atinja os mais fracos”, comentou o coordenador do OBVIO.

Caso

Segundo informações, três indivíduos em duas motocicletas chegaram à praça das Malvinas na noite do último domingo, 4, e começaram a atirar em direção as pessoas que estavam no local. O bebê Anthony Caleb Bezerra da Silva e seus pais identificados como Iranilson Bezerra da Silva, 21 anos, e Debora Maria Bezerra de Souza, 20 anos, foram atingidos pelos disparos.

Os três foram socorridos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Alto de São Manoel. A criança não resistiu e morreu na unidade hospitalar. Iranilson e Débora foram transferidos para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM). O estado de saúde de Débora é considerado grave.

Suspeitos de matar bebê são presos

Suspeitos de matar o menino Anthony Calleb Bezerra da Silva, de 1 ano e seis meses, foram presos no início da tarde desta segunda-feira (5) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Eles viajavam em direção a Natal quando foram impedidos por patrulheiros na cidade de Angicos, Região Central do RN.

Os irmãos foram identificados como Geovane de Melo Nogueira e Jefferson de Melo Nogueira. Eles confessaram a autoria do assassinato, que tinha como alvo o pai de Anthony, Francisco Iranilson Bezerra da Silva.

De acordo com o patrulheiro Santiago, a PRF montou esquema para evitar que os suspeitos conseguissem fugir. Santiago disse que a equipe já informações sobre o carro que eles estavam.

Guerra entre facções provocou a morte de Anthony Calleb

A morte da criança Anthony Caleb, de 1 ano e seis meses, foi motivado por briga de facções, informou na tarde da última segunda-feira, 5, a delegada Liana Aragão, durante coletiva de imprensa.

Ela informou que Geovane e Jefferson foram “vingar” a morte do irmão, Jean de Melo Nogueira, que ocorreu em agosto deste ano. A delegada relatou que, durante o depoimento, os irmãos informaram que Francisco Iranilson teria envolvimento com o caso. Liana Aragão disse ainda que Geovane, autor dos disparos, informou não ter visto Anthony Calleb no momento do crime.

Ainda conforme as informações da delegada Liana Aragão, o crime contou com a participação de uma terceira pessoa, um menor de idade que já foi detido. Com ele, foram encontradas as motos roubadas, que foram utilizadas pelos criminosos na noite do assassinato. “As motos estavam guardadas com o adolescente e a arma foi apreendida com Geovane, que confessou a autoria dos disparos”, comentou a delegada.

O adolescente foi encaminhado para o Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Acusado de Ato Infracional (CIAD/Mossoró) e os dois suspeitos que confessaram o crime para a Cadeia Pública de Mossoró. As motos que foram recuperadas deverão ser entregues aos donos. “Temos um caso resolvido, com confissão e arma utilizada no crime.”

Irmã de suspeitos da morte de criança está desaparecida

Após a morte da criança Anthony Calleb Bezerra da Silva, de um ano e seis meses, a irmã dos suspeitos de terem cometido o crime, Geovane e Jefferson de Melo Nogueira, foi sequestrada e segue desaparecida. A informação foi confirmada pela delegada da Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), Liana Aragão, na tarde desta segunda-feira, 5.

A delegada confirmou que o pai dos irmãos que confessaram ter cometido o crime que vitimou a criança foi até a delegacia relatar sobre o sequestro da filha. Liana Aragão disse ainda que acredita que o sumiço da menina de 12 anos pode ser alguma retaliação à morte da criança ocorrida no último domingo, 4.

“A informação que eu recebi é que a irmã dos autores da morte da criança teria sido raptada da casa de uma avó e está desaparecida até o presente momento. Inclusive, apesar de tratarmos de homicídios, estamos realizando diligências, tentando localizá-la, mas ainda não temos notícias do paradeiro dela. A família não reconhece quem raptou e disse que não fizeram nenhum contato. Acredito o rapto dessa menina seja uma retaliação ao homicídio da criança”, disse Liana Aragão.

O pai dos dois suspeitos e da menina que está desaparecida informou que na manhã desta segunda-feira foi informado que cerca de 15 homens invadiram a casa da mãe dele, ainda na noite do domingo, e levaram a menina de 12 anos. “Levaram minha filha, espancando ela, e até agora não sei de nada. Estão fazendo buscas tentando encontrar ela”, finalizou.

Tags:

erro aberrante
erro na execução
Mossoró
Anthony Caleb
homicídio

voltar