Segunda-Feira, 21 de janeiro de 2019

Postado às 16h30 | 09 Jan 2019 | Redação Médico suspeito de assassinar idosa é investigado pela morte de ex-mulher

Reportagem do G1-RN revela que o médico ortopedista Wilson Jales é investigado em três inquéritos. Em um deles, suspeito de mandante do assassinato de Cássia Medeiros, sua ex-mulher. “Ele já mandou matar muita gente aqui", afirma o delegado Sandro

Crédito da foto: Cedida/Polícia Civil Foto de Wilson Jales empunhando armas está anexada aos inquéritos que apuram os assassinatos dos qua

A reportagem é assinada pelos jornalistas Anderson Barbosa e Rafael Barbosa, do portal de notícia G1-RN, e mostra o rastro de casos policiais de um dos suspeitos da morta da agricultura Francisca Alves, de 68 anos, fato ocorrido nesta quarta-feira (9), na cidade de Olho D’Água do Borges. Quatro homens foram presos pela Polícia de Patu.

Veja a reportagem:

O médico que foi preso suspeito de matar uma idosa e tentar matar o marido dela em Olho D'Água do Borges, interior do Rio Grande do Norte, é investigado em outros três inquéritos, todos de homicídio. Segundo o delegado Sandro Régis, que apura todos os casos, o ortopedista Wilson Edino de Freitas Jales é apontado como mandante do assassinato de sua ex-mulher, de um motorista de ambulância e de um agricultor, todos no Oeste potiguar.

Wilson Jales foi detido nesta quarta-feira (9) pela polícia junto com outros três homens depois de atirar no casal de idosos. O idoso conseguiu escapar correndo para dentro de um matagal. Já a mulher dele, a agricultora Francisca Alves Silva Oliveira, de 68 anos, foi baleada e morreu na hora.

O médico está preso na Delegacia Regional de Patu e, segundo a Polícia Civil, ainda não tem defesa oficialmente constituída.

Momento da prisão dos suspeitos, em Pato (foto do blog IceCaraúbas)

O CASO

O casal caminhava pela RN-078, em um trevo que dá acesso às cidades de Patu e Rafael Godeiro, quando foi alvo dos disparos. O crime aconteceu por volta das 5h. De acordo com o delegado Sandro Régis, o grupo agiu por “pura perversidade”, sem motivo aparente.

Ainda segundo Sandro Regis, o médico também é suspeito de ter mandado matar outras pessoas na região, incluindo ele próprio. “Ele já mandou matar muita gente aqui, e já disse que ia mandar me matar também”, revelou o delegado.

 

OUTROS INQUÉRITOS

Os outros inquéritos nos quais Wilson Jales é investigado são de crimes que aconteceram em Messias Targino e Patu. Ambas as cidades estão sob a jurisdição do delegado Sandro Régis, que comanda a Delegacia Regional de Patu.

Rita de Cássia Medeiros de Souza, de 47 anos, estava na varanda da casa com a mãe e um filho, quando foi assassinada a tiros, na cidade de Messias Targino. O crime aconteceu em 15 de fevereiro de 2015. De acordo com a polícia, dois homens saíram do matagal e efetuaram vários disparos de espingarda calibre 12 e calibre 44 contra Rita de Cássia. Ela era ex-mulher de Wilson.

Tags:

Wilson Jales
Francisca Alves
assassinato
Polícia
Patu
mandante
crime

voltar