Terça-Feira, 23 de abril de 2019

Postado às 13h15 | 11 Fev 2019 | Redação Polícia Federal cumpre mandado de busca e reprime fraude eleitoral no RN

Crédito da foto: Divulgação/Polícia Federal O mandado de busca foi cumprido no bairro Nossa Senhora da Apresentação

A Polícia Federal no Rio Grande do Norte cumpriu nesta segunda-feira, 11, um mandado de busca e apreensão no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, na zona norte de Natal. Segundo a PF, a operação teve o objetivo de reprimir delito de falsificação de documento para fins eleitorais.

Segundo o órgão, a investigação decorreu de provocação realizada pela Justiça Eleitoral, dando conta da existência de eleitor cadastrado com perfis biométricos semelhantes, mas com documentação de cadastro eleitoral diferente, o que evidenciava uma possível fraude.

No curso das investigações foi constatado que o suspeito de fato possuía três identidades, sendo uma obtida na Paraíba e outras duas no Rio Grande do Norte. As diligências policiais também, por meio do trabalho de perícia datiloscópica, lograram constatar que o investigado fazia uso de diferentes documentos, o que possibilitou a prática da fraude eleitoral e a expedição de mais de um título de eleitor vinculados às cidades de São José do Mipibu e Monte Alegre/RN.

Vale ressaltar que o cumprimento da busca e apreensão teve como objetivo arrecadar documentos e/ou informações sobre esta e outras fraudes praticadas pelo acusado que responderá pelos crimes de inscrição fraudulenta de eleitor, falsificação de documento público para fins eleitorais, inserção de dados falsos em documento público para fins eleitorais e uso de documento falso, cujas penas somadas poderão, em caso de condenação, alcançar 22 anos de reclusão.

A conduta de uso de títulos eleitorais obtidos por meio de fraude na identificação do usuário é delito que tende a ser cada vez mais combatido, vez que após a implantação do cadastro biométrico promovido pela Justiça Eleitoral fica praticamente impossível a fraude não ser detectada.

Tags:

Polícia Federal
PF
Rio Grande do Norte
Natal
fraude eleitoral

voltar