Quinta-Feira, 23 de maio de 2019

Postado às 11h30 | 12 Mar 2019 | Redação Morre Eurico Miranda, o mais icônico dirigente do Vasco da Gama

Crédito da foto: Reprodução Eurico Miranda

Eurico Miranda, o mais polêmico dirigente do futebol brasileiro, morreu nesta terça-feira (12) em um hospital na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Perdeu a luta contra o câncer no cérebro, aos 74 anos.

O mais icônico dirigente do Vasco da Gama, deixa para a história o seu amor pelo clube carioca, mas também episódios polêmicos que atingiram o futebol como um todo.

Atualmente, ele estava no cargo de presidente do Conselho de Beneméritos do clube.

Nos últimos meses, Eurico não fez aparições públicas. Seu estado de saúde se agravou, inclusive com dificuldade para se alimentar. De ambulância, ele foi levado ao hospital na manhã desta terça. Lá não resistiu e morreu no início da tarde.

Em novembro, numa reunião do Conselho Deliberativo, já bastante debilitado, precisou de ajuda para se levantar e puxar o grito de Casaca, uma tradição do Vasco à qual se habituou a liderar.

No mesmo evento, Eurico anunciou que diminuiria a frequência de suas visitas ao Vasco e se limitaria a reuniões do Conselho de Beneméritos e do Conselho Deliberativo. Ele havia dispensado seguranças e motoristas.

Eurico se encontrava em estado debilitado desde o início de 2018. Mesmo assim, foi figura presente em jogos do Vasco em São Januário - chegou até mesmo a ir aos treinos do elenco no CT do Almirante, em Vargem Pequena.

Antes da atual doença, o dirigente conseguiu superar um câncer na bexiga e outro no pulmão. Nos últimos meses, andava de cadeira de rodas. Recentemente, passou a se tratar em casa, com idas frequentes ao médico.

Euricio foi presidente do Vasco em dois períodos: de 2003 a 2008, e de 2015 a 2017. Também foi vice-presidente de futebol do clube entre 1990 e 2002, tendo participado do período de maiores conquistas do clube, como o Campeonato Brasileiro de 1997, a Copa Libertadores de 1998, a Copa João Havelange de 2000 e a Copa Mercosul de 2000.

* Com as informações do globoesporte.com

Tags:

Eurico Miranda
Vasco da Gama
Rio
futebol
dirigente

voltar