LEIA AQUI).  

O “terrorismo midiático”, segundo o secretário, costuma veicular somente notícias negativas com relação a saúde pública. “No entanto”, ressaltou o secretário, “existem experiências positivas na área da saúde como estas que estão sendo mostradas pelo Centro de Reabilitação Infantil e de Adultos (CRI/CRA) do RN e pelos Centros de Reabilitação (CER) de Pau dos Ferros e São José de Mipibú na área de reabilitação.

O secretário também se referiu as dificuldades financeiras enfrentadas pelo setor, e que apesar disso os servidores da saúde estão de parabéns pela dedicação e empenho que dedicam diariamente ao trabalho.

“Hoje nós temos aí o processo de descentralização dos serviços chegando mais próximo do cidadão. Temos aí pela frente a tarefa de consolidarmos estes serviços. Dentro desta discussão estou indo amanhã à Mossoró tentar fechar o contrato para cirurgias de ostomizados, um pedido do CRI que vamos viabilizar”.

Para George Antunes não se deve deixar que as pessoas pensem que “somos viralatas (o secretário se refere ao complexo de inferioridade que afeta o serviço público)”. Ressaltou o secretário que a saúde não pode ser encarada como o “patinho feio” do governo.

“Precisamos mostrar pra sociedade isso tudo. Precisamos ser um pouquinho mais perspicazes. Vamos gritar aos quatro cantos o que vocês fazem. Eu digo que sinto um orgulho enorme em fazer parte deste grupo” finalizou o secretário estadual de saúde.

 

GREVE

Os servidores da saúde estão em greve desde o dia 16 de novembro, em protesto ao atraso de salários. A categoria reclama que está recebendo os salários em atraso desde janeiro de 2016.

A greve é unificada com o movimento dos professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), que também reclama o atraso de sa

">


Domingo, 17 de dezembro de 2017

Postado às 15h45 | 05 Dez 2017 | Redação Secretário George Antunes aponta 'terrorismo midiático' contra a saúde do RN

Para o secretário de saúde, o 'terrorismo midiático' costuma noticiar apenas matérias negativas com relação a saúde. A declaração foi feita hoje, mesmo dia que o governo publica decreto prorrogando por 180 dias o estado de calamidade de saúde do RN

Crédito da foto: Reprodução Secretário de Saúde, George Antunes: "Não somos viralatas"

O secretário de Saúde do Rio Grande do Norte, George Antunes, disse nesta terça-feira (5) que existe um “terrorismo midiático” contra o sistema de saúde pública do Estado, e avisou: “Parece que esse terrorismo todo não nos abala”. As críticas foram direcionadas à imprensa, que tem dado cobertura a crise que o setor enfrenta.

 A declaração de George Antunes foi feita durante sua fala no 11o Seminário de Reabilitação do Rio Grande do Norte, que acontece hoje e amanhã no Praiamar Hotel em Ponta Negra, na capital potiguar. Curiosamente, no mesmo dia que o governador Robinson Faria (PSD) assinou decreto prorrogando por mais 180 dias o estado de calamidade na saúde pública (LEIA AQUI).  

O “terrorismo midiático”, segundo o secretário, costuma veicular somente notícias negativas com relação a saúde pública. “No entanto”, ressaltou o secretário, “existem experiências positivas na área da saúde como estas que estão sendo mostradas pelo Centro de Reabilitação Infantil e de Adultos (CRI/CRA) do RN e pelos Centros de Reabilitação (CER) de Pau dos Ferros e São José de Mipibú na área de reabilitação.

O secretário também se referiu as dificuldades financeiras enfrentadas pelo setor, e que apesar disso os servidores da saúde estão de parabéns pela dedicação e empenho que dedicam diariamente ao trabalho.

“Hoje nós temos aí o processo de descentralização dos serviços chegando mais próximo do cidadão. Temos aí pela frente a tarefa de consolidarmos estes serviços. Dentro desta discussão estou indo amanhã à Mossoró tentar fechar o contrato para cirurgias de ostomizados, um pedido do CRI que vamos viabilizar”.

Para George Antunes não se deve deixar que as pessoas pensem que “somos viralatas (o secretário se refere ao complexo de inferioridade que afeta o serviço público)”. Ressaltou o secretário que a saúde não pode ser encarada como o “patinho feio” do governo.

“Precisamos mostrar pra sociedade isso tudo. Precisamos ser um pouquinho mais perspicazes. Vamos gritar aos quatro cantos o que vocês fazem. Eu digo que sinto um orgulho enorme em fazer parte deste grupo” finalizou o secretário estadual de saúde.

 

GREVE

Os servidores da saúde estão em greve desde o dia 16 de novembro, em protesto ao atraso de salários. A categoria reclama que está recebendo os salários em atraso desde janeiro de 2016.

A greve é unificada com o movimento dos professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), que também reclama o atraso de sa

Tags:

George Antunes
saúde
RN
secretário
terrismo midiático
críticas

voltar