Domingo, 23 de setembro de 2018

Postado às 13h15 | 09 Mar 2018 | Redação Estudantes pressionam o DCE para pedir o fim da greve dos professores da Uern

Crédito da foto: Aduern Manifestante mostra cartaz culpando o governador Robinson Faria pela greve

BLOG DO CÉSAR SANTOS

Os estudantes querem o fim da greve dos professores e servidores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

A maioria faz pressão para o Diretório Central dos Estudantes (DCE), que tem afinidade com a associação dos docentes (ADUERN), reforçar a luta pelo fim da greve.

Na assembleia do DCE, sexta-feira (9), na Faculdade de Enfermagem, a maior se posicionou pelo fim da greve: 33 votos contra 25.

A greve foi iniciada no dia 10 de novembro do ano chegando, chegando hoje a marca de 120 dias, mas sem qualquer resultado prático.

Os professores reivindicam salários em dia; o governador Robinson Faria (PSD) não apresentou qualquer contraproposta.

Os prejuízos são enormes, não apenas para os estudantes, mas também para a sociedade no geral. Os estudantes já perderam dois períodos letivos, retardando a conclusão de seus cursos e, também, a entrada de novas turmas aprovadas no Enem 2017.

A cadeia econômica que fomentada pela Uern, por exemplo, tem acumulado perdas irreparáveis.

Levantamento feito pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), de Mossoró, aponta que mais de R$ 6,3 milhões deixam de circular na economia local todos os meses, devido a paralisação na Universidade Estadual. (VEJA AQUI).

Tags:

Uern
greve
professores
técnicos
estudantes
DCE
Aduern
salários
Governo do RN

voltar