Domingo, 22 de julho de 2018

Postado às 13h00 | 10 Abr 2018 | Da Redação Militares do RN acampam na Governadoria contra descumprimento de acordo

Crédito da foto: ASSPMBMRN Categoria cobra salários em dia e melhores condições de trabalho

Conforme decidido em assembleia da categoria no dia 22 do mês passado, policiais e bombeiros militares do Rio Grande do Norte montaram acampamento nesta terça-feira (10) no Centro Administrativo, em Natal.

A entidade que representa a categoria cobra o cumprimento de um acordo do Governo do Estado. A Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais Militares e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN) anunciou na manhã desta segunda-feira (09) que a mobilização da categoria para hoje estava mantida.

Segundo a entidade, participam do movimento policiais e bombeiros da ativa, da reserva e de pensionistas. O ato público começou às 09 horas. A concentração acontece em frente à Governadoria, na capital potiguar.

“O objetivo da mobilização é cobrar do Governo o cumprimento do acordo pactuado em 10 de janeiro deste ano”, frisou material divulgado pela ASSPMBMRN. As reivindicações da categoria incluem salários em dia e melhores condições de trabalho, como manutenção de viaturas, coletes em condições de uso, e alojamentos adequados.

A Associaçção lembra que já se passaram três meses após o pacto entre associações e Executivo, do Termo de Compromisso e Acordo Extrajudicial, e que a categoria "amarga a não efetivação das melhorias nas condições de trabalho, implantação de níveis, pagamento do décimo terceiro e retroativo de promoções – demandas com prazo vencido".

“Estas demandas estavam prometidas para ser concretizadas a partir do mês de janeiro, recebemos um novo prazo para a folha de março, mas até agora não foram efetivadas. Resolvemos, então, aguardar a resolução em frente à Governadoria”, disse o presidente da entidade, o subtenente Eliabe Marques.

Sobre a estruturação e os projetos de lei que envolvem os militares, as associações continuam monitorando e cobrando soluções do Governo. “As condições de trabalho continuam as piores possíveis, é urgente uma resposta. São viaturas quebradas, coletes vencidos, alojamentos insalubres, vale alimentação com valor defasado em R$ 10. Tudo isto precisa ser resolvido porque está insustentável”, aponta o presidente da ASSPMBMRN.

Acordo

O Termo de Compromisso e Acordo Extrajudicial foi pactuado no dia 10 de janeiro deste ano, após a categoria realizar a mobilização “Segurança com Segurança”, onde policiais e bombeiros seguiram à risca a Legislação Brasileira e normas das Corporações (Policia Militar e Corpo de Bombeiros) quanto ao uso de equipamentos e procedimentos para o trabalho.

Pelo acordado, foi cumprido até o momento o pagamento parcial dos promovidos de agosto de 2017, a efetivação das promoções de dezembro de 2017, a prioridade no recebimento do salário mensal e a não retaliação aos que se envolveram com a mobilização.

 

Tags:

Policiais
Bombeiros
Militares
Acampamento
Acordo

voltar