Segunda-Feira, 17 de dezembro de 2018

Postado às 10h30 | 21 Mai 2018 | Redação Violência em Mossoró mata mais jovens pardos, solteiros e com baixa escolaridade

Crédito da foto: Revista Exame Crimes caracterizados como homicídios lideram os casos e a arma de fogo é o que mais mata

Fábio Vale/Da Redação

Quem são as vítimas da violência homicida em Mossoró nestes menos de cinco meses de 2018? A reposta foi apontada por um levantamento do Observatório da Violência (OBVIO) repassado à reportagem nesta semana. A pesquisa revela que a violência na cidade mata mais jovens pardos, solteiros e com baixa escolaridade.

Assassinatos em Mossoró vitimam mais homens ou mulheres? O estudo do Obvio também mapeou isso e mostrou que vítimas do sexo masculino predominam disparadamente entre mortos. Dos 102 crimes deste ano, 91 resultaram na morte de homens e 11 na de mulheres.

A situação foi a mesma dos anos anteriores. No ano passado, dos 98 mortos, foram 95 homens e 3 mulheres. Dos 99 mortos em 2016, 94 vítimas eram do sexo masculino e 5 do feminino. E dos 55 crimes em 2015, todos vitimaram homens. E é verdade que as principais vítimas são negras?

A pesquisa do Obvio mostra que isso não procede totalmente. Neste ano, 47 crimes vitimaram pessoas pardas, seguida de 36 brancas e 19 negras. Como exceção nesses quatro períodos levantados, no ano passado, negros lideraram com 42 casos; seguidos de 38 pardos e 18 brancos. Em 2016, foram 56 pardos, 25 negros e 18 brancos.

No ano de 2015, foram 26 pardos, 19 negros e 10 brancos. Quanto ao estado civil e faixa etária, o estudo revela ainda que a maioria das vítimas entre 2015 e 2018 eram solteiras e tinham entre 18 e 24 anos de idade e baixa escolaridade. As estatísticas do Obvio mostram ainda que Mossoró registrou entre 2015 e 2018 um aumento de 85,5% na quantidade de crimes violentos letais intencionais (CVLIs).

O levantamento repassado à reportagem nesta semana mostra que entre o início deste ano e a manhã da última terça-feira (15), 102 pessoas foram mortas na cidade. Segundo as estatísticas da entidade, no mesmo período do ano passado foram 98 mortes, contra 99 em 2016 e 55 em 2015. O comparativo mostra que de 2015 para 2016, o aumento foi de 80%. Já de 2016 para 2017, houve uma queda tímida de 1%. De 2017 para 2018, o leve crescimento foi de 4%.

E de 2015 para 2018, o aumento foi assustador: 85,5%, quando comparando os casos notificados entre 1° de janeiro e 15 de maio. No primeiro mês de 2018, foram 23 vítimas. Em fevereiro foram 27. Já em março e abril, foram mais 23 vítimas em cada mês. E nos 15 primeiros dias de maio foram mais seis mortos.

HOMICÍDIOS

As estatísticas do Obvio apontam que crimes caracterizados como homicídios lideraram os casos, e arma de fogo é o que mais mata. A constatação também é dos dados do Obvio. Das 102 mortes deste ano, 98 foram praticadas com tiros. O cenário se manteve nos últimos anos, e o levantamento também pontua que Mossoró se mantém nestes quatro anos como a segunda cidade mais violenta do estado.

A capital Natal lidera o ranking. O bairro Belo Horizonte (zona sul) figura como o mais violento de Mossoró. A área lidera com 18 assassinatos neste ano. Em seguida, aparecem a zona rural do município, com 13 crimes, e o bairro Santo Antônio (zona norte), com nove mortes. Em 2017 e 2016, foi essa área que liderou o ranking de assassinatos.

Tags:

violência
Mossoró
pardos
solteiros
baixa escolaridade
Obvio
assassinatos

voltar